Defesa Civil recolhe 2 toneladas de lixo do Rio Capivari para evitar enchente

Cerca de duas toneladas de restos de árvores, lixo, entulho e até animais mortos foram retirados da represa na Fazenda Leopoldina pela equipe da Defesa Civil de Capivari, no último final de semana. O trabalho foi realizado para aumentar a vazão do Rio Capivari, que chegou a 1,83 na tarde de domingo, 07, devido à grande quantidade de chuvas que atingiram a região entre sexta, 05, e sábado, 06.

 

Só em Capivari, o acumulado dos dois dias foi de 70,40 mm. Em Monte Mor, o índice de chuvas foi de 93mm. Na cabeceira do Rio Capivari, a quantidade de chuvas foi ainda maior: 103,9mm. De acordo com Júlio Capóssoli Neto, diretor da Defesa Civil, as chuvas que ocorreram nesse período não são comuns, e que o rio chegou ao seu maior nível foram da operação de verão, que durou de 1º de dezembro de 2016 a 31 de março deste ano. Antes disso, a maior marca do Rio Capivari foi 1,80, no dia 20 de janeiro.

 

Para o prefeito de Capivari, Rodrigo Proença, o trabalho preventivo e de vistoria de campo realizado pela órgão, tem trazido resultados importantes para a população que mora em regiões próximas ao rio, evitando alagamentos e transtornos para essas famílias. “Nossa Defesa Civil faz um trabalho diferenciado, comprometido com as pessoas. Sabemos do medo e do sofrimento que uma enchente traz, mas essa prevenção conquista a confiança dos moradores”, conta.

 

O chefe do executivo também comenta que esse lixo retirado do Rio Capivari é destinado pelos moradores que não tem a consciência do mal que isso pode causar. “Nos temos dois Ecopontos, onde podem ser destinados os materiais descartados de forma gratuita e correta”, disse Rodrigo.

 

Comentários

Notícias relacionadas