SB24Horas

Notícia na hora certa!

Curso de Fluxograma de Processos: Para quem é indicado?

Quando perguntamos para quem é indicado o curso de Fluxograma de Processos, muitas pessoas relatam nunca terem nem ouvido falar sobre isso, portanto, vamos falar dessa ferramenta que é indispensável para manter a organização de um projeto ou processo.

O fluxograma é utilizado para representar por meio de gráficos as etapas de organização de um processo de trabalho ou estudo, mas, para que isso aconteça, é preciso usar símbolos de indicação que serão usados como aspecto gráfico.

Então, quem está pensando sobre para quem é indicado o curso de Fluxograma de Processos, deve acompanhar este artigo para entender mais sobre isso e quais as vantagens disso para o dia a dia.

Para que serve um fluxograma?

Um fluxograma é usado como forma de documentar um passo a passo para um processo de trabalho ou estudo que foi criado nos anos 1920 e desenvolvido de maneira eficiente a partir de 1930, sendo que os principais teóricos que utilizavam esse método eram os engenheiros Frank e Lillian Gilbreth.

Então, em meados de 1940, o fluxograma foi se adaptando e, assim por diante, até chegar aos dias de hoje, da forma que é encontrado.

Um famoso chamado Kaoru Ishikawa considerou essa ferramenta como uma das principais formas de controlar a qualidade de uma empresa que já foram criadas até hoje.

Então, junto com um histograma, Ishikawa popularizou esse método que, hoje em dia, pode ser encontrado em instituições de ensino como a Labone cursos, por exemplo, voltada para formar profissionais especializados em política da qualidade por meio de conceitos do fluxograma.

Afinal, existem sete ferramentas para avaliar a qualidade de produção de qualquer item e, o fluxograma é um dos mais famosos, já que sua premissa visa simplificar os processos para que as pessoas compreendam melhor o que devem fazer para analisar um produto.

Como é feito um fluxograma e para quem é indicado o curso de Fluxograma de Processos?

Como dissemos, quem se pergunta para quem é indicado o curso de Fluxograma de Processos, deve considerar que esse método não é específico para um caso apenas, podendo ser utilizado tanto por empresas, em setores de qualidade, quanto por escolas, onde são desenhados os passos para avaliar os estudos das pessoas.

Para isso, é feita uma imagem que representa o processo como um todo, com sua estrutura, baseada em símbolos gráficos que, por sua vez, são usados como forma de representação de atividades que devem ser exercidas por quem faz uso de um fluxograma.

Muitos profissionais acreditam que um desenho qualquer pode ser considerado como um fluxograma, mas isso não é verdade, pois, essa ferramenta usa notações que são associadas a cada ícone correspondente a elas.

Símbolos de um fluxograma

Não dá para falar de para quem é indicado o curso de Fluxograma de Processos sem citar os símbolos que mais são usados nesses estudos, afinal, a simbologia de um fluxograma é o que orienta as pessoas nos caminhos que devem ser seguidos em qualquer processo.

Por isso, existem muitos e eles se dividem em:

  • Representativos operacionais;
  • Representativos de ramificação;
  • Controle de fluxo;
  • Controle de entrada;
  • Controle de saída;
  • Armazenamento de arquivos;
  • Processamento de dados.

No entanto, vale ressaltar que o objetivo principal de um fluxograma é melhorar a comunicação a respeito de um método avaliado e, para que isso aconteça, existem oito símbolos utilizados para indicar as tarefas de um procedimento.

Resumindo: quem pensa em para quem é indicado o curso de Fluxograma de Processos, deve saber que esse procedimento é complexo e que existe uma grande chance de haver falha na comunicação se a pessoa não entender direito cada símbolo usado, por isso, é importante garantir a simplicidade na hora de criar um gráfico.

Tipos de fluxograma

Cada fluxograma fala sobre um processo e, começamos sempre na entrada de dados, rastreando todos os acontecimentos para fazer a conversão de dados em fatos executados.

E, sobre os tipos de fluxogramas, podemos citar os quatro listados abaixo:

  • Dados: o fluxograma de dados mostra as estações em que esses dados são apresentados em um sistema.
  • Documentos: tem como objetivo controlar a movimentação de documentos por meio de um sistema integrado.
  • Sistema: o fluxograma de sistema é usado para apresentar o fluxo de dados que seguem em direção aos elementos relacionados ao sistema como um todo.
  • Programas: o fluxograma de programas é usado para controlar internamente um aplicativo de uma empresa.

Além disso, os fluxogramas ainda podem apresentar diferentes tipos de detalhes, de acordo com a necessidade e, primeiramente, eles devem mostrar a estrutura do processo, possibilitando o rastreio do fluxo de informações e destacando os pontos principais do processamento.

Então, deu para entender a importância de saber para quem é indicado o curso de Fluxograma de Processos, já que, esse é um fator essencial em uma empresa, mas, pode ser aplicado até mesmo em salas de aula por professores.