Copa no Brasil terá ingressos entre 60 reais e 1.980 reais

Fifa inicia a venda no dia 20 de agosto, em modelo semelhante ao da Copa das Confederações. Entidade promete melhorar distribuição dos bilhetes em 2014

Cerimônia de encerramento antes da final da Copa das Confederações da partida de futebol entre Brasil e Espanha, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro

Cerimônia de encerramento antes da final da Copa das Confederações da partida de futebol entre Brasil e Espanha, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro – Ivan Pacheco

Os brasileiros poderão assistir a uma partida de Copa do Mundo por 60 reais, o menor preço cobrado pela Fifa na história recente do torneio (e um valor inferior aos ingressos cobrados por muitos clubes brasileiros). Preocupada com as críticas sofridas ao longo da Copa das Confederações, a Fifa cumpriu a promessa de baixar os preços – pelo menos em algumas categorias de bilhetes – e abriu as portas para que diferentes classes sociais tenham acesso aos estádios durante a competição. As entradas mais baratas são para os assentos atrás dos gols, no alto das arquibancadas, com preferência para estudantes, idosos e beneficiários do Bolsa Família. Mais de 400.000 ingressos populares serão comercializados. Não faltarão, é claro, cadeiras para quem estiver disposto a gastar muito dinheiro: os bilhetes mais caros – para a final e no melhor setor possível – custarão 1.980 reais, de acordo com o anúncio feito pela Fifa nesta sexta-feira, em São Paulo. As vendas começam no dia 20 de agosto, pelo site oficial da entidade.

 

JOGOS CATEGORIA 1 CATEGORIA 2 CATEGORIA 3* CATEGORIA 4**
Abertura R$ 990 R$ 660 R$ 440 R$ 160
Fase de grupos R$ 350 R$ 270 R$ 180 R$ 60
Oitavas de final R$ 440 R$ 330 R$ 220 R$ 110
Quartas de final R$ 660 R$ 440 R$ 330 R$ 170
Semifinais R$ 1.320 R$ 880 R$ 550 R$ 220
Terceiro lugar R$ 660 R$ 440 R$ 330 R$ 170
Final R$ 1.980 R$ 1.320 R$ 880 R$ 330

*Essa faixa de preço também serve para os portadores de deficiência física **Com direito a meia-entrada

Além do preço reduzido para os setores populares, outro efeito dos ataques sofridos pela Fifa no mês passado – como pichações e cartazes contra a entidade em meio à onda de manifestações que se espalhou pelo país durante a Copa das Confederações – foi a promessa de que a distribuição dos bilhetes vai melhorar para a Copa do Mundo. O diretor de Marketing da entidade, Thierry Weil, anunciou em São Paulo que os centros de distribuição de ingressos, onde os torcedores devem retirar as entradas compradas pela internet, serão mais numerosos e terão localização mais conveniente. Para evitar que os torcedores enfrentem as longas filas observadas no mês passado, a Fifa propõe, por exemplo, espalhar centros de ingressos por todos os aeroportos das doze sedes.

 

Veja

Comentários

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta