Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Como criar um cronograma de estudos para ENEM?

O Exame Nacional do Ensino Médio é uma porta de entrada para universidades públicas e privadas, além de bolsas de estudos. Por isso, criar um cronograma de estudos para o ENEM é de grande valia.

Com isso, você pode organizar o estudo de todas as disciplinas e garantir que, na data da prova, tem o preparo suficiente para obter grandes notas. Por isso, fazer um plano de estudos para o Enem pode ajudar você em muito, principalmente diante de uma rotina atribulada.

Abaixo você encontra inúmeras dicas de como organizar seus estudos de forma inteligente. Com isso, você alia o preparo e o seu descanso, que é essencial para que sua mente esteja devidamente preparada para fixar inúmeros conteúdos.

Cronograma de estudos para o ENEM: Por que fazer?

Primeiramente, é crucial que saibamos o porquê criar um cronograma de estudos. Afinal, muitas pessoas os fazem de forma intuitiva, de acordo com as suas dificuldades ou propensões.

Entretanto, são inúmeros os conteúdos e disciplinas que têm cobrança nessas provas. Por isso, não é possível correr o risco de esquecer alguns deles ou mesmo de dar menor atenção, uma vez que todos têm peso na nota final.

Tudo isso pode causar confusão, o que um cronograma de estudos para o ENEM pode evitar. Ele nada mais é que a definição de uma forma de estudos dentro de um calendário de forma a abranger todas as disciplinas.

Veja dicas de como criar um cronograma de estudos para o ENEM

Pois bem, sabendo-se da importância que um cronograma tem no nosso dia a dia, especialmente em relação aos estudos, vejamos como desenvolver um de forma simples e inteligente.

Analise a sua rotina

Nossa primeira dica para determinar um cronograma de estudos para o ENEM é a análise da rotina. Afinal, ele deverá se encaixar nas suas tarefas diárias e, para isso, você deve saber quais são as suas responsabilidades diárias e seu tempo livre.

Por exemplo, considere eventuais horas de trabalho, tarefas domésticas e outros tipos de compromissos, como aulas (do ensino médio ou não). A partir disso você poderá reconhecer quais são as horas livres para estudo diariamente.

O ideal é que você consiga repetir o mesmo tempo de aula nos seus estudos. Por exemplo, para cada aula de matemática de 40 minutos que você teve no dia, dedique outros 40 minutos de revisão e estudos em casa.

Porém, o tempo varia de acordo com suas demais atividades e compromissos. Além disso, é preciso determinar horários para descanso. Nesse caso, considere ao menos 01 dia para não estudar, bem como 08 horas de sono diárias.

Conheça os conteúdos

São diversos os conteúdos que têm cobrança no ENEM. Por exemplo, Geografia, História, Física, Química, Matemática e Língua Portuguesa. Igualmente, há a cobrança de redação, que influencia muito na nota do exame.

Por isso, seu cronograma de estudos para o ENEM deve considerar todos esses conteúdos. Após, então, distribuir o estudo deles ao longo de sua semana. Lembre-se que embora todas as disciplinas tenham estudo semanal, os conteúdos dentro delas irão variar.

Realize exercícios junto a resumos e leituras

Dentro do seu cronograma de estudos para o ENEM é indispensável a consideração de um período específico para a realização de exercícios. Por isso, separe uma parte do estudo de cada disciplina para tarefas de teste dos seus conhecimentos nela.

Isso é extremamente importante para garantir que você fixe os seus estudos e, assim, consiga responder corretamente às questões. Esses exercícios estão disponíveis em diversos lugares, a saber:

  • Aplicativos de estudos para o ENEM;
  • Apostilas e livros escolares e próprios para o exame;
  • Provas anteriores, referentes aos outros anos, do próprio ENEM, o que fica disponível no site do exame.

Adapte seus estudos sempre que necessário

Ter um cronograma de estudos para o ENEM é essencial para a organização deles, é verdade. Contudo, isso não significa que eles são inflexíveis e que você sempre terá que, necessariamente, estudar nesses horários e dias específicos.

O que se deve tem em mente é que imprevistos acontecem. Igualmente, não raro aparecem compromissos inesperados. Nesses casos, não se preocupe. Veja uma maneira de repor esse horário de estudos em outro dia ou outro horário.

Não há motivo de desespero ou de inflexibilidade em relação aos seus dias. Por isso, não trate essas situações como um bicho de sete cabeças, eis que isso é facilmente contornado.

O que é necessário é que você se comprometa, dentro dos seus limites, com o seu cronograma de estudos. Ou seja, não deixá-lo de seguir por pura preguiça. Da mesma maneira, lembre-se que ele deve atuar em seu favor e não contra você.

Por isso, se o cronograma inicial não se mostrou produtivo para os seus estudos ou, então, não é passível de cumprimento na prática, não hesite em alterá-lo. Com isso, você se adapta de melhor forma e garante a produtividade necessária.