24horas Santa Bárbara d´Oeste 

CEDOC nas mídias sociais

Cada dia estamos mais conectados ao mundo virtual, principalmente nas mídias sociais. E como aliar história, passado e memórias com presente, instantaneidade e modernidade? Este é o trabalho que o Centro de Documentação Histórica – CEDOC da Fundação Romi vem desenvolvendo em suas mídias sociais: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e YouTube.

Diferente dos meios de comunicação tradicionais, as mídias sociais são canais de relacionamento na internet que podem ser acessadas em smartphones, tablets, computadores e smart-TVs, nos quais existem diferentes possibilidades de interação e participação entre os usuários.

O uso de mídias sociais pelo CEDOC tem apresentado um bom resultado, principalmente no Facebook.  A coluna “Há tantos anos” é publicada sempre às quintas-feiras com notícias de jornais do passado seguindo a linguagem das redes sociais com a hashtag #tbt. Já a publicação “Você estava lá” busca a participação dos seguidores da página para a identificação de pessoas presente nas fotografias e muitas já foram identificadas com a interação do público. São produzidas ainda as colunas “Recordando”, “Em Cartaz” e “Memória CEDOC” todas a partir do material que faz parte do acervo do CEDOC. “Embora o CEDOC da Fundação Romi disponibilize através de um banco de dados o seu acervo essas ações possibilitam a difusão da história”, explica a coordenadora do Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi Sandra Edilene de Souza Barboza.

As mídias sociais foram criadas com o propósito de facilitar as relações de pessoas que compartilham os mesmos gostos, experiências ou convivem no mesmo círculo social ou familiar. Podem ser caracterizadas como plataformas interativas, que contam com uma variedade de ferramentas. O trabalho do CEDOC ao ser mostrado nelas mantém viva a história, com um tom moderno e atual. O envolvimento da comunidade com a história é fundamental para o exercício da cidadania, o desenvolvimento social e cultural da cidade e região.

O acervo do Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi dispõe de registros que datam desde o fim de 1850 até os dias atuais. “O CEDOC compartilha conteúdos do acervo histórico e, assim, aumenta o envolvimento comunidade através da interação com reações e comentários”, conta Sandra.

Siga o CEDOC nas mídias sociais: Facebook (https://www.facebook.com/cedocfundacaoromi/), Instagram (@cedocdafundacaoromi) e Twitter (@cedocfundacao). Assim, você se enriquecerá cultural e historicamente, e ainda poderá contribuir na identificação de personagens que foram importantes para a história local e regional.

Serviço – O atendimento no CEDOC da Fundação Romi acontece de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 17h. O CEDOC está localizado na Avenida João Ometto, 118, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

 

 

Sobre o CEDOC

O Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi é um espaço vivo de preservação da história, que além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região, atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta. Além de um espaço expositivo vivaz e dinâmico, o CEDOC realiza o projeto de Educação Patrimonial para crianças e adolescentes, realiza o Processamento Técnico de todos os documentos recebidos e ainda recebe exposições e palestras, promove visitas monitoradas e técnicas, oficinas de capacitação e experimentação. O CEDOC está localizado na Avenida João Ometto, 118, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

Sobre a Fundação Romi

 

Seu legado iniciou em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi. Tendo como missão promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi é pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, beneficiando mais de 30 mil pessoas, por ano, através de seus dois grandes eixos: Educação e Cultura. Mantenedora do Núcleo de Educação Integrada, sua escola de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, oportuniza a formação integral, autônoma e protagonista de crianças, adolescentes e jovens. Além disso, promove, por meio de seu Centro de Documentação Histórica, projetos de educação patrimonial para crianças do Ensino Fundamental I, para reconhecimento e conhecimento da história local como elemento de cultura e cidadania. Somado a isso, seu Centro de Documentação Histórica também realiza o Processamento Técnico da memória do município para guarda, preservação e disponibilização do acervo à população para consulta e pesquisa. Dentre as unidades da Fundação Romi também está a Estação Cultural de Santa Bárbara d´Oeste que, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas atende milhares de pessoas por ano. A Fundação Romi está localizada à Avenida João Ometto, 200, Jd. Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1555. www.fundacaoromi.org.br.

Comentários

Notícias relacionadas