Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Ceasa Campinas completa 41 anos com crescimento no comércio e faturamento


A Ceasa Campinas completa hoje quinta-feira, 10 de março, 41 anos, com crescimento. Em 2015, a empresa comercializou mais de 670 mil toneladas de hortifrutis contra 554 mil toneladas no ano anterior, o que significa um crescimento de mais de 20%. O faturamento também seguiu o mesmo patamar – R$ 1,550 bilhão em 2015 contra R$ 1,150 bilhão em 2014.

A empresa, que começou antes mesmo de sua fundação, em 1975, distribuindo hortifrutigranjeiros improvisadamente em caminhões ou embaixo de lonas, hoje é uma das mais importantes estruturas de escoamento para os agricultores do Brasil. Abastece mais de 500 municípios e recebe produtos de outras 700 cidades, inclusive do Exterior. Está instalada em uma área de 500 mil metros quadrados, movimenta cerca de R$ 105 milhões por mês com a comercialização de mais de 66 mil toneladas de hortifrútis, flores e plantas.

São mais de 1.100 permissionários (comerciantes) e cerca de 930 lojas (boxes e pedras). A empresa gera cerca de 5,3 mil empregos diretos, mais de 20 mil indiretos e milhares no campo e recebe cerca de 15 mil pessoas por dia. Na Ceasa Campinas funciona o maior Mercado Permanente de Flores da América Latina, responsável pela distribuição de 40% das flores e plantas do setor atacadista do país.

Destaca-se também pelos programas sociais e ambientais que desenvolve em parcerias com secretarias e órgãos da Prefeitura. A Ceasa Campinas também é responsável pela logística de mais de 260 mil refeições servidas por dia na alimentação escolar da cidade.

Além disso, os programas de segurança alimentar alicerçados na empresa distribuem gratuitamente quase 5 milhões de quilos de alimentos por ano. Também há um programa para reaproveitar o lixo reciclável com a geração de emprego a uma cooperativa de trabalhadores.

História

As Ceasas foram criadas no final da década de 1960 pela necessidade de organização e aperfeiçoamento na distribuição de produtos hortigranjeiros, devido ao crescimento da população nas cidades. No começo, eram integradas e formavam o Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento (Sinac), que na década de 1980 foi descentralizado.

Em Campinas o primeiro comércio público de hortifrútis organizado foi o Mercado Municipal, em 1908, que funciona até hoje na rua Benjamin Constant. Em 1971 foi instalado, no Jardim do Lago, o Centro de Abastecimento Provisório (Ceab), conhecido como Ceasinha.

Comentários

Dennis Moraes