Campanha de combate à Hanseníase movimenta UBS’s de S.Bárbara

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, por meio da Secretaria de Saúde, iniciou nesta semana a Campanha de Combate à Hanseníase. A medida é realizada nas 12 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município com orientações sobre a doença nas salas de espera dos postos médicos e distribuição de panfletos. O objetivo desta campanha é ensinar as pessoas como identificar a doença e ressaltar a importância do diagnóstico rápido para início do tratamento.

 

O controle da Hanseníase é baseado no diagnóstico precoce de casos. Sendo assim, a população deve ficar atenta a manchas esbranquiçadas e caroços avermelhados ou castanhos, além de dormência ou mudança na sensibilidade. Caso isso ocorra, a pessoa deve procurar pelo atendimento médico o mais rápido possível. “É importante que o diagnóstico ocorra o quanto antes, evitando assim a transmissão da doença”, afirmou o coordenador da Vigilância Epidemiológica Municipal, Aparecido Donisete Paulino.

 

Os casos suspeitos serão encaminhados para atendimento no Ambulatório de Hanseníase (AMDIC), espaço localizado à Avenida Sábato Ronsini, 203, Vila Borges. Em caso de dúvidas, a população pode entrar em contato com os profissionais pelo telefone (19) 3454.8466.

 

Sobre a doença

 

Popularmente conhecida como lepra, a Hanseníase é causada pela bactéria Mycobacterium leprae, que é transmitida pelo ar – por meio de gotículas de saliva eliminadas pela fala, tosse e espirro – e pelo contato direto com as lesões da pele de um portador da doença que não esteja em tratamento. A doença afeta principalmente a pele e os nervos, o que causa limitações de mobilidade em seus portadores. Em si a Hanseníase não mata, mas suas complicações podem ser letais.

 

A Hanseníase tem cura e o tratamento é feito exclusivamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde) no AMDIC, por cerca de 6 a 12 meses, dependendo da classificação da doença. Não há necessidade de isolamento do paciente, mas sim de tratamento e exames anuais por cinco anos. As pessoas do convívio também devem ser submetidas a exames em igual periodicidade. Sob tratamento, a transmissão cessa logo nas primeiras semanas.

 

Neste ano, a Campanha de Combate à Hanseníase tem como slogan “Hanseníase Tem Cura”. O dia mundial de combate à doença foi celebrado neste domingo (26).

 

Assessoria de Imprensa

 

Comentários

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta