Câmara estuda implantação de cisterna para captação de água da chuva

O presidente Edison Carlos Bortolucci Júnior, o Juca Bortolucci (PSDB), determinou ao chefe de manutenção da Câmara Municipal, Guilherme Salomão, que faça estudos preliminares do custo para implantação de uma cisterna com capacidade de 10 mil litros, para captação de água de chuva. Hoje, a Câmara possui um sistema de captação de água dos telhados que são canalizados e jogados para a rua, mas com a implantação desta cisterna, as águas pluviais poderão ser aproveitadas para regar o jardim e para a limpeza das instalações.

Em virtude da falta de água, a Câmara cancelou a lavagem do prédio há algum tempo e, com a instalação de uma cisterna, poderá retomar este serviço com água de reuso. A sede do Legislativo possui uma área verde de 8 mil metros quadrados, que deverá usar esta água de reuso assim que a cisterna estiver instalada e abastecida. “Em virtude da crise hídrica que nosso município atravessa, acreditamos que a instalação de uma cisterna vai ajudar a Câmara a economizar nessas ações corriqueiras e que não necessitam de água potável”, finalizou Juca.

Comentários

Notícias relacionadas