Piracicaba 

Câmara de Piracicaba fará manutenção no telhado para corrigir problemas estruturais

Prédio principal sofre com infiltração de água; obra deve ser concluída em até 60 dias

 

A Câmara de Vereadores de Piracicaba irá substituir a estrutura metálica lateral do teto do prédio principal, na rua Alferes José Caetano, 834, para corrigir os problemas de infiltração provocados pela chuva. A licitação para a realização da obra foi aberta em dezembro do ano passado e deve ser concluída na primeira quinzena de janeiro. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos em 60 dias.

O objetivo é que a obra corrija problemas no segundo andar do prédio principal, que afetaram as salas onde estão hoje o Departamento da TV Legislativa, como também o primeiro andar, que abriga o Salão Nobre Helly de Campos Melges. No caso do Departamento de Assuntos Legislativos, também localizado no primeiro andar, uma parte do forro cedeu e a fiação está exposta. A substituição dos sistemas elétrico e hidráulico está no projeto da obra.

As goteiras chegaram a prejudicar do forro ao piso de madeira, provocaram mofo nas paredes, descamação das camadas de tintas e problemas na fiação elétrica. “É um problema antigo, a última manutenção desse porte no telhado aconteceu há pelo menos 30 anos. Pensamos nesta obra porque até hoje foram realizados procedimentos pontuais, de medidas paliativas, conforme os vazamentos de água surgiam”, diz Mauro Rontani, diretor do Departamento de Administração da Câmara.

Rontani lembra que o sistema de calhas não suporta mais o volume de chuvas. “Um dos problemas que será corrigido é a queda d´água, que ocorre de forma inadequada, por causa do desgaste do material com o tempo, e colocação de calhas maiores para o esgotamento de água”, completa.

O presidente da Câmara, vereador Gilmar Rotta (MDB), disse que a preocupação é com a segurança dos servidores e da população. “A situação requer maior atenção. Por exemplo: no Salão Nobre, em dias de chuva forte, já tivemos que colocar baldes para conter a infiltração, enquanto solenidades aconteciam”, contextualiza.

Segundo memorial descritivo publicado no Portal da Transparência da Câmara, será preciso a remoção de toda a estrutura do telhamento, incluindo as calhas, rufos e pingadeiras. Após esse procedimento, será utilizada telha galvanizada trapezoidal para a cobertura do prédio. Estão previstas ainda impermeabilização de contrapiso e da manta asfáltica, aplicação de fundo selador e forro mineral para conter os problemas.

A obra inclui a remoção e higienização dos equipamentos de ar condicionado que estão localizados na parte externa do prédio, sobre a laje. Nesse processo, também será colocada uma rede de proteção em nylon, para restringir o acesso de aves e pássaros no local onde estarão as unidades condensadoras de ar condicionado.

licitação 3/2018 para a contratação da empresa responsável foi aberta pelo Departamento de Administração em 15 de dezembro e o resultado deve ser homologado na próxima semana, com investimento de R$ 72.699,68. Mesmo com a realização da obra, a rotina de trabalho dos servidores não será afetada, assim como a agenda de atividades do Salão Nobre será mantida.

O prédio principal da Câmara foi entregue em 1º de agosto de 1975, no aniversário de Piracicaba, pelo então presidente Antonio Messias Galdino, hoje assessor parlamentar do vereador Carlos Gomes da Silva. Os responsáveis pela obra foram os arquitetos Cyro Otávio Gatti Ferraz de Toledo, João Chaddad e Walter Naime. O projeto, naquele período, era de criar a Praça dos Três Poderes, no quadrilátero das ruas Alferes, Rosário, São José e Prudente de Moraes.

 

Crédito: Sidney Jr

Comentários

Leia também...