Brasil tem nove tenistas na chave principal de Roland Garros

Torneio começou nesta segunda-feira e termina dia 11 de junho

Começou nesta segunda-feira o torneio de saibro mais tradicional do circuito profissional, Roland Garros. Nesta edição o Brasil conta com a presença de doze tenistas nas categorias masculino, feminino e juniores, sendo nove entrando diretamente na chave principal do grand slam francês, um jogando nas chaves de simples e duplas e mais dois tentando vaga na chave principal da versão juvenil do grand slam através do Rendez-vous à Roland Garros.

 

Na chave principal estão garantidos nas disputas de simples os brasileiros Thomaz Bellucci, Thiago Monteiro e Rogério Dutra Silva. Nas disputas de duplas Marcelo Melo, Bruno Soares, Marcelo Demoliner, Thomaz Bellucci, André Sá e Rogério Dutra Silva. Na chave principal do grand slam juvenil temos ainda Thiago Wild e Thaisa Pedretti.

 

Somados aos nove tenistas temos mais três brasileiros disputando o Qualificatório, que tem início nesta segunda-feira, na França. Beatriz Haddad Maia disputa por uma vaga na chave principal do Aberto da França e Gabriel Decamps joga o quali da versão juvenil do grand slam francês. João Souza, o Feijão, também disputou o quali mas perdeu hoje pela manhã e perdeu para o argentino Leonardo Mayer.

 

No feminino a representante brasileira é Beatriz Haddad Maia. “As expectativas para este ano são boas. Os três tenistas que estão na chave principal estão vivendo um ótimo momento na carreira. Thomaz Bellucci vem de um vice em Houston e fez jogos duros nas últimas semanas, Thiago Monteiro está no seu melhor momento na carreira e Rogério Silva conquistou dois Challengers recentemente. No feminino, Bia Haddad Maia, que acabou de furar a barreira do top 100, jogará o quali e tem chances reais de se classificar para a chave principal, pois está jogando seu melhor tênis”, afirmou Eduardo Frick, Gerente Esportivo e de Eventos da Confederação Brasileira de Tênis.

 

Bia fez seu treinamento no próprio complexo de Roland Garros, em Paris, desde o dia 15 de maio, através da parceria da CBT com a Federação Francesa de Tênis. Além disso, a tenista brasileira top 100 do mundo foi indicada pela CBT para ser um dos 12 tenistas selecionados para ganhar um apoio financeiro e técnico do Comitê do Grand Slam, da ITF, com uma verba de U$50mil.

 

Esta será a nona participação de Thomaz Bellucci, melhor brasileiro no ranking da ATP, e conquistou seu melhor resultado em 2010, quando alcançou as oitavas de finais. “Espero fazer uma boa campanha em Roland Garros. Sempre é um torneio especial pra mim, por toda a história do torneio e por ser uns dos meus favoritos no circuito. Estamos fazendo uma boa preparação e espero chegar na melhor forma possível”, disse o tenista número 59º do mundo.

 

No juvenil o Brasil terá três representantes, Thiago Wild, Gabriel Decamps no masculino e Thaise Pedretti no feminino. “Roland Garros Juniors nos últimos anos tem sido um objetivo importante do Programa Juvenil CBT. Temos colocado grande número de tenistas nas chaves e também conseguido grandes conquistas. Este ano teremos no masculino a participação na chave principal do Thiago Wild e Gabriel Decamps, tenistas apoiados pela CBT, que certamente têm potencial de poder avançar na chave com resultados expressivos. Também na chave feminina o Brasil contará com a participação da experiente Thaisa Pedretti que participa no seu último ano do juvenil neste tradicional evento”, concluiu o coordenador de alto rendimento da CBT Patrício Arnold.

 

Nathalia Gasparin e João Ferreira também têm chances de entrar na chave principal do torneio, com a disputa da “Final entre as Nações” do Rendez-vous à Roland Garros, nos dias 26 e 27 de maio.

 

Os tenistas brasileiros já conquistaram resultados expressivos no Aberto da França. No profissional, Gustavo Kuerten conquistou o título de simples em 1997, 2000 e 2001. Fernando Meligeni alcançou a semifinal em 1998. Nas duplas, Marcelo Melo venceu em 2015 e foi semifinalista em 2016. Bruno Soares chegou na semifinal em 2008 e 2013. Nos juvenis o Brasil foi vice-campeão nas duplas em 2016 com Orlando Luz, em 2012 e 2013 com Bia Maia e em 2009 com Guilherme Clezar, isso tudo  nos últimos dez anos.

Comentários

Notícias relacionadas