‘Barão Vermelho: por que a gente é assim?’, dirigido por Mini Kerti, estreia com exclusividade no Curta!

NO LONGA, FREJAT SE EMOCIONA AO RELEMBRAR PARCERIA COM CAZUZA

Os personagens, as canções e as histórias de uma das mais importantes bandas de rock do Brasil entram em cena, em maio, no Curta!. Estreia na Segunda da Música, dia 8, às 22h15, o documentário exclusivo “Barão Vermelho: por que a gente é assim?”. O filme apresenta a trajetória do grupo que surgiu em 1981, da vontade dos amigos Guto Goffi e Maurício Barros de criarem uma banda de rock´n roll, desde o convite a Roberto Frejat, Dé Palmeira e a caça ao vocalista ideal, Cazuza, até suas mais recentes formações. É o percurso de um conjunto que marcou a música brasileira ao ser um dos precursores do chamado BROCK, movimento musical do rock nacional. Dirigido por Mini Kerti, o longa é uma coprodução entre o Barão Vermelho e a Conspiração Filmes, e teve financiamento pelo Fundo Setorial do Audiovisual.

 

Entre lembranças e depoimentos, “Barão Vermelho: por que a gente é assim?” apresenta a amizade e a parceria musical entre Frejat e Cazuza, que se chamavam carinhosamente de Brow e Caju, e o processo criativo dos músicos. O agora ex-vocalista do Barão, Roberto Frejat, lembra a primeira canção que compôs com Cazuza, “Nós”, e se emociona ao falar do orgulho que sentiram ao compor “Todo amor que houver nessa vida”.

 

-Eu acho que essa música tem uma letra muito profunda, muito densa, muito sofisticada para uma pessoa de 22 anos. Então ele deveria se sentir orgulhoso de cantar essa música. E hoje eu me sinto orgulhoso de cantar essa música – reflete, emocionado, e relembra o que pensaram ao terminar a composição: “Aí, bicho, fizemos uma música foda! Parceiro, arrebentamos”.

 

Além de Frejat, o longa-metragem reúne depoimentos dos músicos que integraram as diferentes formações do Barão Vermelho. Guto, Dé Palmeira, Maurício, Sergio Serra, Peninha, Fernando Magalhães, Rodrigo Santos, Dadi Carvalho e Peninha. Todos passam a limpo os mais de 30 anos de carreira do grupo, sem filtros. O encontro com o jornalista e produtor Ezequiel Neves, o Zeca, guru da banda desde o início, é lembrado com carinho. A impactante saída de Cazuza da banda e, posteriormente, o choque com a sua morte são revelados ainda com emoção. Esses e outros momentos marcantes dessas três décadas de história são ilustrados por imagens de arquivo, que vão dos filmes em super-8 dos primeiros ensaios, passando pelo show no Teatro Ipanema, em 1983, até as participações do grupo em programas de auditório como Chacrinha e Raul Gil. E o longa é lançado em meio a mais um acontecimento importante no Barão, a saída de Frejat, que deu lugar a Rodrigo Suricato.

 

Os pais de Cazuza, Lucinha e João Araújo, também participam de “Barão Vermelho: por que a gente é assim?’. Em depoimentos, eles revelam o lado familiar de Cazuza, ainda pouco conhecido pelo público.

 

“Barão Vermelho: por que a gente é assim?” é dedicado a Cazuza, Zeca (Ezequiel Neves) e Peninha, que faleceu em 2016, durante a finalização do documentário. O longa-metragem tem patrocínio da Taesa, da Prefeitura do Rio, da FSB Comunicação, recursos do Fundo Setorial, do BRDE e da Ancine. O filme também contou com a parceria de diversos acervos, entre eles o Viva Cazuza, Cedoc – TVGlobo e SBT, gravadoras e editoras e o Fã Clube do Barão Vermelho.

 

 

SEGUNDA DA MÚSICA

“Barão Vermelho: por que a gente é assim?”

“Barão Vermelho: por que a gente é assim?”, coprodução da Conspiração Filmes e Barão Vermelho, conta a história de uma das maiores bandas do rock nacional, uma das precursoras do movimento que mais tarde veio a se chamar BROCK. O filme reúne depoimentos dos músicos Frejat, Guto, Dé Palmeira, Maurício, Sergio Serra, Peninha, Fernando Magalhães, Rodrigo Santos e Dadi Carvalho, nas diferentes formações da banda, e revela, ainda, momentos pouco conhecidos do grande público, sobre a amizade e parceria musical de Brow e Caju, ou melhor, Frejat e Cazuza, e o processo criativo dos músicos que resultaram em emblemáticas músicas, preciosidades do rock nacional

 

 

Diretora: Mini Kerti

Duração: 90 min.

Estreia exclusiva no Curta!: 8 de maio de 2017.

Classificação: Livre.

Horários alternativos:

Dia 9 de maio, terça-feira, às 2h15;

Dia 10 de maio, quarta-feira, às 10h15;

Dia 13 de maio, sábado, às 22h;

PROMO – Duração 1’: https://www.youtube.com/watch?v=F9JjVyC7Gv4&list=PLx58vLhHfZteIYeAhl16_-LD49CnX1yCW&index=3

 

 

Sobre Mini Kerti

 

Diretora e sócia da Conspiração, uma das maiores produtoras de audiovisual do país, Mini Kerti esteve à frente de dezenas de comerciais para marcas como Itaú, TIM, Panasonic, Nestlé e a campanha internacional da Sadia.Dirigiu o documentário “Chame Gente – 50 anos de trio elétrico” e videoclipes de diversos artistas nacionais e internacionais entre eles Daniela Mercury (“Pérola Negra”, premiado pela MTV), MV Bill (“A Noite”, premiado pelo Festival Hutus), Fernanda Abreu (“Outro Sim”, da volta da cantora) e Tiê (“Esmeraldas”), entre outros. Dirigiu o show de lançamento de “Jardim de Cactus”, disco solo de Dado Villa-Lobos e também desfiles para as marcas Ellus e Teodora da estilista e artista Rita Wainer. Em 2008, lançou o documentário “Contratempo”, codirigido por Malu Mader, selecionado para a mostra competitiva do Festival do Rio e exibido na Mostra de Cinema de São Paulo. Em 2011, assinou a direção de dois episódios de “Preamar”, série do canal a cabo HBO. Em 2014, ganhou dez prêmios no Cine PE com seu longa, “Muitos Homens num só” (2015), protagonizado por Alice Braga e Vladmir Brichta, incluindo o de melhor direção. Desde 2015, dirige o programa Superbonita, do GNT. Ao lado de Andrucha Waddington dirigiu a série documental “Andre Midani – do Vinil ao Download”, exibida em 2015, no GNT. Em 2016 dirigiu a série “Minha Estupidez” com Fernanda Torres e lançou o livro “Arte Brasileira para Crianças” (também de autoria de Priscila Lopes, Isabel Diegues e Marcia Fortes) pela editora Cobogó. Esse ano prepara, ao lado de Andrucha Waddignton, a série “Sob Pressão” que vai ao ar no segundo semestre na TV Globo e uma série documental para HBO sobre o músico Jorge Mautner.

Sobre a Conspiração

 

A Conspiração é uma das maiores e mais completas produtoras de audiovisual do país em Publicidade, TV, Branded Content, Digital e Art+Music. Com 34 filmes lançados no cinema, é a produtora independente com o maior número de lançamentos, responsável por vários destaques do cinema como “Vai que Cola – O Filme”, “Os Penetras”, “A Mulher Invisível” e “2 Filhos de Francisco”. No portfólio da TV conta com títulos que são sucessos de audiência, como as séries “Magnífica 70” (HBO), “1 Contra Todos” (Fox) e “Detetives do Prédio Azul” (Gloob) e programas como “Superbonita” (GNT) e “Bela Cozinha” (GNT). Se destaca ainda no mercado publicitário: são mais de 5 mil filmes para marcas e agências nacionais e internacionais. Conta ainda com a Conspira+, núcleo que desenvolve e produz projetos de branded content, como a websérie “Madrugada Desperada”, (criada para a marca de cerveja Desperados, apresentada por Fernanda Young, cujos vídeos somam mais de 3 milhões de views no Youtube); o videoclipe “O Rolê é nosso” que ultrapassou 6 milhões de views estrelado pela rapper Karol Conka; a websérie “aBRAçando o BRAsil” (criada para o Bradesco, que acompanhou a Tocha Olímpica pelo país e ultrapassou 12 milhões de views só no Youtube); canais autorais no Youtube como “Canal da Bela” (da chef e apresentadora Bela Gil), e “Canal Sensacionalista” (do famoso site de notícias fictícias), além das duas salas, Antropoceno e Perimetral, criadas para o Museu do Amanhã. A Conspiração tem cerca de 200 funcionários, e três unidades: Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

 

Sobre o canal Curta!

Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal de TV que cultiva estreita parceria com realizadores, artistas, criadores e produtores culturais. Os principais segmentos temáticos da programação são música, artes visuais e cênicas, meta-cinema, filosofia, literatura, história-política e sociedade. O canal está disponível em 12 milhões de lares das principais operadoras de TV por assinatura: NET e ClaroTV (56); OiTV (76); VivoTV (664);  GVT (132) e operadoras regionais associadas à NeoTV.

Siga-nos no Facebook, Instagram,Spotify,Twitter e Youtube, sempre no /canalcurta.

Saiba mais e assista o canal linear via internet em www.canalcurta.tv.br/viainternet

Comentários

Notícias relacionadas