Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Animais de estimação melhoram a nossa saúde mental: entenda

Um estudo divulgado pela revista “PLoS Oneuma” identificou que animais de estimação melhoram a nossa saúde mental. De acordo com o relatório, os Pets ajudaram a diminuir o estresse psicológico provocado pela quarentena e a pandemia causada pelo novo coronavírus.

A revista mostrou como foi conduzido um estudo no Reino Unido. Os responsáveis pelo projeto contaram com o apoio de seis mil voluntários, sendo que 90% eram donos de Pet.

Segundo 90% dos tutores, os animais de estimação foram bastante importantes para ajudá-los com a questão emocional, principalmente durante o isolamento causado pela crise sanitária. E o melhor: 96% dos participantes afirmaram que continuariam com atividade física graças aos Pets.

No Brasil, em agosto de 2021, a marca nutrição animal Royal Canini identificou que houve um crescimento de 16% na quantidade de felinos nas residências brasileiras durante a crise sanitária. Para 11,5% dos voluntários, o gato foi escolhido como o novo membro da família como um ótimo apoio à solidão.

Porém, 43% desses tutores não visitaram um veterinário, impedindo que o melhor amigo tenha uma vida mais saudável. Além da consulta ao médico, é importante ter cuidado com a alimentação. Suplementos, que estão presentes no site da Petvi, podem ser um grande aliado para saúde do bichano.

Pet e saúde do coração

Você sabia que ter um Pet em seu lar pode reduzir 24% na morte precoce de um indivíduo em qualquer quadro? Pelo menos, é o que aponta um estudo desenvolvido com quatro milhões de participantes, em 2019. Participaram da pesquisa pessoas que moram nos Estados Unidos, Canadá, Escandinávia, Nova Zelândia, Austrália e Reino Unido.

De acordo com o estudo, o paciente, pai de Pet, que já foi vítima de um infarto ou um derrame, têm menos riscos (31%) de vir a óbito devido às doenças cardiovasculares.

É fundamental deixar claro que algumas pessoas criticaram a forma como o estudo foi aplicado. Isso porque, não foram analisadas outras doenças, status socioeconômicos e outros motivos pelos quais poderiam impactar nos números das pesquisas.

Por outro lado, uma pesquisa que foi divulgada, no mesmo período, destacou que donos de animais tiveram resultados positivos na saúde depois de lidarem com um problema cardiovascular. Nessa lista, encontram-se: ataque cardíaco e ferramentas.

O estudo observou ainda que os resultados foram benéficos para tutores que não compartilham a residência com outras pessoas. Os pacientes que sobreviveram ao ataque cardíaco tiveram chance mais baixa de morte (33%) se for comparado com aqueles pacientes que não são pais de Pet.

Foi observado também que os pacientes que sobreviveram de um derrame tiveram uma chance menor (27%) de morrer devido ao contato com os animais.

Pets e diabetes

A American Heart Association, a associação norte-americana do coração, também traz resultados interessantes que envolvem os animais e a saúde do homem.

Segundo a associação, ter um Pet em casa diminui a chance de desenvolver quadros de diabetes. Para ter direito a esse benefício, é necessário levar os animais para passear. Quem não tem um cão, aumenta em um terço o risco de ser diagnosticado com a doença. 

Outro ponto positivo é que um Pot pode trazer um suporte social e emocional para os tutores. Para se ter uma ideia, é possível ainda perder peso ao fazer atividades físicas com o seu melhor amigo.

É fundamental deixar claro que essas vantagens estão direcionadas exclusivamente para as pessoas que são tutores de cães. Gatos, cavalos, esquilos e outras espécies não entram nessa lista, segundo a pesquisa.

A associação divulgou ainda que, ao levar os cachorros para um passeio no parque ou na praça próxima a sua residência, pode ser mais intenso que uma simples caminhada. Geralmente, os pais de Pet podem aumentar em até 30 minutos o tempo de atividade física. Sem dúvidas, os animais de estimação melhoram a nossa saúde mental.