Americana recebe Maria Gadú em sua turnê Guelã

A artista se apresenta no Espaço Americana nesse sábado   Como parte da agenda especial de final de ano, o Espaço Americana traz de volta à cidade Maria Gadú com a turnê “Guelã”, do disco homônimo lançado por ela em maio desse ano. Esse é o primeiro disco de carreira que a cantora lança desde “Mais Uma Página”, em 2011. “É um disco diferente dos outros. Muita coisa aconteceu nesse meio tempo: viajei, fiz música lá fora e tive a oportunidade de conhecer outros artistas, de outras nacionalidades”, explica a cantora sobre as influências sob o novo trabalho. O show acontece no sábado, 28, e promete além das canções do disco vários dos sucessos que a cantora acumula desde 2009. Ainda nesse final de ano o Espaço recebe mais dois shows imperdíveis: IRA! e Matanza. Além das produções próprias há também a agenda de locações do espaço que conta com o show de Raça Negra, festas e eventos corporativos.   Espaço Americana – São pouco mais de dois anos de eventos e dezenas de milhares de pessoas passaram pela casa em shows como de Ana Carolina, Nando Reis, Jota Quest, Humberto Gessinger, Maria Gadú, Marcelo D2, Pitty, Maestro João Carlos Martins e muitos outros.  O Espaço Americana é uma casa de shows e espetáculos dentro dos padrões mais exigentes de segurança e conforto. Com capacidade para mais de 2 mil pessoas, a casa está preparada para receber os públicos e eventos mais variados com um objetivo maior: oferecer momentos únicos! Conheça mais acessando www.espacoamericana.com.br   Serviço: Maria Gadú – turnê Guelã Data: 28 de novembro Abertura dos portões: 22h        Valores de convites: valores varia de R$ 25,00 a R$ 70,00 (pista lote promocional e camarote longe respectivamente). Local: Espaço Americana – Av. Bandeirantes, 2345   Sobre o lançamento do CD de Maria Gadú – “Guelã”   O novo CD de Maria Gadú, “Guelã”, chegou as lojas em maio de 2015.  Este é o primeiro álbum de carreira que a cantora lança desde “Mais Uma Página”, em 2011, o que faz com que este novo trabalho, lançado pelo slap, seja aguardado com expectativa pelo público e crítica.   Para Maria, a experiência musical e pessoal adquirida nestes quatro anos estão refletidas em “Guelã”. “É um disco diferente dos outros. Muita coisa aconteceu nesse meio tempo: viajei, fiz música lá fora e tive a oportunidade de conhecer outros artistas, de outras nacionalidades”, explica a cantora sobre as influências sob o novo trabalho.   No início de maio, Gadú revelou nas suas redes sociais, em primeira mão, a capa do álbum e lançou o primeiro single, “obloco”. Além disso, divulgou no seu site oficial – totalmente reformulado com a identidade do novo trabalho – a agenda da turnê Guelã. A arte e concepção são assinadas pela cantora, Lua Leça e Luisa Corsini.   “Guelã” foi produzido pela própria Maria Gadú e contou com coprodução de Federico Puppi, que também participou da gravação do disco tocando cello e baixo. E, além dos vocais, a artista ainda assume a guitarra e o violão. O novo álbum foi gravado e mixado na Toca do Bandido, no Rio de Janeiro, por Rodrigo Vidal.   O novo álbum traz a identidade da cantora, que cuidou de cada detalhe. “É um disco feito a pouquíssimas mãos. Trabalhei meticulosamente em cima dele dentro de casa, com preciosismo e cuidado. Não é um apanhado de canções, todas elas têm a ver entre si. Nos meus outros lançamentos, desde 2009, trabalhei com pessoas muito boas, mas desta vez senti a necessidade de me desafiar e ver quem eu era. Foi muito legal e diferente.  Nesse momento, eu sou exatamente o que está ali no disco”, revela a artista.   Sobre a TURNÊ “GUELÔ – MARIA GADÚ Principal revelação musical do SLAP nos últimos anos, a cantora e compositora da MPB Maria Gadú lançou seu terceiro álbum de carreira recentemente. A sequência de sucessos da cantora é notável: em seu CD de estreia ganhou o Disco de Platina. Logo após, com o DVD Multishow Ao Vivo, recebeu o Disco de Platina Triplo. “ Mais uma Página”, produzido por Rodrigo Vidal, também levou a certificação de Platina para a casa. Já em seu mais novo trabalho, Guelã (2015), Maria Gadú transcende as expectativas trazendo sonoridades inovadoras, sustentadas por um álbum muito bem conceituado e amarrado – desde suas sensíveis músicas até seu belo projeto gráfico. Faixas como “obloco” e “tecnopapiro” colocam em evidência a habilidade de Maria Gadú em sempre surpreender, transbordando musicalidade e lirismo em todos seus trabalhos. Em junho de 2015, a artista voltou aos palcos com a sua nova turnê “Guelã”. O espetáculo, que reúne também os músicos Federico Puppi, Lancaster Pinto e Bianca Godói, apresenta o novo repertório e também novas leituras das canções de álbuns anteriores da cantora e algumas releituras.   Para ouvir o álbum na íntegra, acesse http://jukebox.somlivre.com/playlist-243639233. CD “Guelã” – Maria Gadú Faixas: 10

  1. suspiro (Maria Gadú)
  2. obloco (Maria Gadú / Maycon Ananias)
  3. ela (Maria Gadú)
  4. semivoz (Maria Gadú / Maycon Ananias / James Mccollum)
  5. trovoa (Maurício Pereira)
  6. sakédu (Maria Gadú / Mayra Andrade)
  7. tecnopapiro (Maria Gadú)
  8. há (Maria Gadú)
  9. vaga (Maria Gadú)
  10. aquária (Maria Gadú)

    Sobre o slap O nome já é sonoro: slap. O selo, que tem a música como DNA, foi criado em 2007 e, desde então, se propõe a apresentar o que há de mais qualificado no mercado. O slap abre portas, experimenta sem cerimônias e provoca quem está aberto a conhecer e ouvir música. Música que não é óbvia ou comum. Seus representantes têm todos a autenticidade como característica. Fazem parte deste grupo nomes como Maria Gadú, SILVA, Marcelo Jeneci, Tiago Iorc, Ana Cañas, Mombojó, Nação Zumbi, Dani Black, Móveis Coloniais de Acaju, Rodrigo Amarante, Céu e Suricato.   O slap é vanguarda. É uma marca incentivadora do consumo de música, que inova e atua como uma provedora, sem medo de arriscar, pregando a criatividade com um objetivo: levar o estilo slap para quem curte e vive a música. Além da produção musical brasileira, o slap ainda traz para cá os sons únicos de nomes como Bon Iver, Jim James, Jesse Harris e Beirut.   Aproveite o som, viva a música.      

Comentários

Notícias relacionadas