Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Alunos de Nova Odessa apresentam projeto em Feira de Tecnologia em São Paulo


Estudantes da Etec desenvolveram projeto pioneiro que auxilia deficientes auditivos a compreenderem melhor a Língua Portuguesa escrita

 

Depois de desenvolverem um jogo didático que auxilia deficientes auditivos a compreenderem melhor a Língua Portuguesa escrita e se destacarem na Feteps (Feira de Tecnologia do Centro Paula Souza) no ano passado, os alunos do curso de Administração da Etec (Escola Técnica) de Nova Odessa, Rafaela Cristina Figueiredo e Higor Bevilaqua, alçam voos mais altos esta semana. Os dois estão participando da Febrace (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), em São Paulo, onde terão oportunidade de apresentar mais uma vez o projeto pioneiro “Comunicação Sem Falhas”.

 

Concorrendo na categoria Humanas/Educação, os alunos novaodessenses esperam, claro, ser premiados na feira. No entanto, também veem no evento uma ótima oportunidade para divulgar o projeto e trocar experiência. “Já está tudo pronto, diário de bordo, banner, jogo. Tudo certo para mais esta etapa”, disse Rafaela, que já adiantou que a dupla deve se inscrever também para participar de uma mostra promovida pela empresa 3M.

 

Segundo ela, o jogo que desenvolveu junto de Higor ganhou uma nova fase e o processo de testes realizado em parceria com a Apadano (Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos de Nova Odessa) foi fundamental para esta atualização. “A Apadano nos ajudou muito, nos cedendo as crianças para a aplicação”, afirmou a estudante.

 

Enquanto divulgam o projeto, Rafaela e Higor seguem também na expectativa de conseguir apoiadores e patrocinadores para produzir o jogo em maior escala. “Queremos produzir o jogo para que mais pessoas possam utilizar”, disse.

 

PIONEIRO – Inovador, o projeto “Comunicação sem Falhas” consiste em um jogo que auxilia deficientes auditivos no entendimento da conjugação correta de verbos, pronomes e preposições.

 

Batizado de “Conjogando”, o jogo pedagógico oferece opções de conjugação no presente, passado e futuro e ensina também concordância. “A criança aprende brincando”, explicou Higor.

 

 

A FEIRA – A Febrace – que é considerada a maior mostra de projetos pré-universitários em Ciências e Engenharia – acontece até quinta-feira nas dependências da Poli-USP, em São Paulo. Em sua 14ª edição, conta com inscrições de 341 projetos de 752 estudantes dos ensinos fundamental, médio e técnico de escolas públicas e particulares de todo o Brasil.

 

Os 341 projetos finalistas foram selecionados entre um grupo de mais de 2,2 mil, submetidos diretamente pelos estudantes ou por meio das 125 escolas afiliadas. Os projetos abrangem diversas áreas do conhecimento e se destacam por oferecer soluções criativas para problemas reais.

 

Na mostra, os trabalhos serão avaliados por pesquisadores e especialistas de diversas áreas do conhecimento. O público visitante também poderá eleger o projeto mais popular, postando seu voto no site da Febrace (www.febrace.org.br). Os autores dos melhores trabalhos ganharão troféus, medalhas, bolsas e estágios, num total aproximado de 200 prêmios. Também concorrerão a uma das nove vagas para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel (Intel ISEF), que será realizada em maio, na cidade de Phoenix, Arizona, EUA.

 

 

Comentários

Dennis Moraes