A riqueza que provém do Céu

Fonte: Reflexão de Boa Vontade extraída do livro “Os mortos não morrem”, de outubro de 2018. | Atualizada em fevereiro de 2019.

Minhas Irmãs e meus Amigos, minhas Amigas e meus Irmãos, a grande felicidade de nossa vida é a substantiva jornada ao entendimento das Normas do Governo Divino de Jesus. Seguir por essa senda luminosa é gáudio para o espírito perscrutador, aquele que deseja haurir o Conhecimento Pleno da Fonte da Água da Vida Eterna, disposta pelo Cristo de Deus a todos que a buscam. Narra João, o Evangelista-Profeta, no último livro da Bíblia Sagrada, a respeito de sua visão mediúnica da Nova Jerusalém, que lhe é apresentada por um anjo, ou seja, uma Alma Bendita:

“1 E ele me mostrou o rio da água da Vida Eterna, resplandecente como cristal, que sai do trono de Deus e do Cristo.

 “2 No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a Árvore da Vida Eterna, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as suas folhas servem para a cura das nações” (Apocalipse, 22:1 e 2).

O ser espiritual-humano ecumenicamente esclarecido pelo Evangelho-Apocalipse de Jesus enriquece qualquer nação. Por isso, com urgência necessita, por intermédio da prece, entrar em sintonia com a Sabedoria Superior, que o Pai Celestial nos tem a oferecer. Orar, do fundo da alma, movido pelo espírito de generosidade, não faz mal nem deixa ninguém alienado, como alguns apressadamente ainda dizem por aí, numa demonstração de pura ignorância das questões vitais, que demandam ser aclaradas. Enquanto a criatura humana não souber o que espiritualmente veio fazer neste planeta, continuará dando topadas pelos caminhos da vida.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno”.

Comentários

Notícias relacionadas