SB24Horas

Notícia na hora certa!

A história do chimarrão: Fique por dentro da lenda da erva mate

Você conhece o chimarrão e sabe a história por trás dessa icônica bebida gaúcha?

Neste artigo você vai conhecer um pouco mais sobre o chimarrão, saber da sua importância nas culturas onde está incluído e tomar nota de uma lenda indígena antiga que relata uma possível origem divina da erva mate, planta que dá origem ao chimarrão.

Confira!

O chimarrão

O chimarrão é uma bebida quente produzida a partir da erva mate. Inclusive, essa tradicional infusão gaúcha é o principal produto proveniente da planta.

Para se fazer o chimarrão, são necessários uma cuia, que é uma espécie de copo tradicional, e uma “bomba”, que é um canudo conectado à uma peneira, usado para sugar o líquido quente da bebida. Além disso, o tipo de erva mate usado para se fazer o chimarrão é diferenciado, sendo extremamente moído, tornando-se quase um pó, e com uma coloração verde-vivo.

A origem do chimarrão remonta a antigas populações indígenas que já misturavam água quente à erva mate, criando uma espécie de infusão que era bebida em copos rudimentares, feitos de cascas de coco ou de ossos de animais. O consumo da bebida chegou a ser proibido no sul do Brasil por padres jesuítas que diziam que a erva mate era a “erva do diabo”, devido aos seus efeitos energéticos.

Com a chegada dos exploradores espanhóis aos territórios onde hoje se situam Paraguai, Uruguai, norte da Argentina e a região sul do Brasil, houveram os primeiros contatos de não indígenas com o chimarrão, e a bebida se popularizou.

Hoje em dia, além de muito popular nos citados países sul-americanos e no Paraná, Santa Catarina e principalmente no Rio Grande do Sul, o chimarrão também tem “fincado pé” em outros estados brasileiros como São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia.

Como fazer

Para quem ficou com vontade de tomar uma bela cuia de chimarrão, aí vai uma receita simples.

Ingredientes:

  • 300ml de água quente (em temperatura de aproximadamente 70° graus celsius)
  • 100g de folhas de erva mate trituradas (aproximadamente)

Modo de preparo:

Primeiramente, monte o equipamento do chimarrão, colocando a bomba dentro da cuia. Em seguida, adicione a erva mate e coloque a água quente por cima. Espere por cerca de cinco minutos, confira se já há condições de beber a infusão, e está pronto o chimarrão.

Quem não deve tomar?

O chimarrão é contraindicado para crianças, mulheres grávidas ou que estejam amamentando, e para pessoas acometidas por doenças como ansiedade, insônia e depressão.

Além disso, diabéticos só podem consumir a bebida sob orientação médica, tendo em vista que os compostos presentes na erva mate diminuem muito os níveis de açúcar no sangue e isso pode prejudicar o tratamento da diabetes.

A lenda de origem da erva mate

Reza a lenda que um velho índio guarani, já cansado da vida de batalhas, se mudou para uma cabana isolada. A única companhia do homem era a sua filha chamada Yari, que decidiu permanecer solteira para cuidar do velho pai.

Em um certo dia, o índio ancião recebeu a visita de um homem estranho que possuía uma pele de cor igualmente estranha. O forasteiro que dizia-se mensageiro de Tupã, o deus da bondade do povo guarani, pediu para dormir na casa do velho guerreiro e foi atendido com toda hospitalidade possível.

Ao amanhecer, o homem levantou-se e, muito agradecido pela acolhida, perguntou ao ancião o que poderia fazer para agradecer a tamanha hospitalidade. O índio então responde que gostaria de recuperar as suas forças para que então a sua filha ficasse livre e pudesse se casar.

Prontamente, o viajante fez brotar no meio da mata uma planta chamada Caá e disse ao índio velho que apenas uma folha daquela árvore era capaz de produzir uma infusão que iria despertar as forças de qualquer homem moribundo.

Além disso, antes de sumir, o viajante transformou Yari, a filha do ancião guarani, em uma deusa, e a chamou de Caá-Yari, a protetora de todo o povo guarani. Hoje em dia, a divindade é conhecida por remanescentes da cultura guarani como “a deusa da erva mate”.

A importância da erva mate

A erva mate é considerada um patrimônio cultural dos povos indígenas da região sul do continente americano, tal qual outras plantas como a coca.

Com isso, populações que hoje habitam as antigas terras indígenas, absorveram esses traços culturais. Inclusive, os estados da região sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), e países vizinhos como Uruguai e Paraguai, possuem representações da erva em alguns de seus símbolos oficiais.

Para ilustrar a presença ancestral da erva mate, há relatos deque as extintas culturas indígenas Guaraní e Quínchua já tinham formado sociedades organizadas antes mesmo da chegada dos conquistadores, e essas sociedades tinham aspectos importantes baseados na erva mate.

As incríveis propriedades dessa planta lendária

Para encerrarmos da melhor maneira possível, trouxemos uma lista rápida contendo a maioria dos compostos presentes na erva mate e as suas propriedades.

Substâncias presentes na erva de chimarrão:

  • Cafeína;
  • Saponinas;
  • Polifenois;
  • Xantinas;
  • Teofilina;
  • Teobromina;
  • Ácido fólico;
  • Taninos;
  • Minerais diversos;
  • Vitaminas A, B1, B2, C e E.

Propriedades da planta:

  • Antioxidante;
  • Diurético;
  • Laxante;
  • Estimulante;
  • Antidiabético;
  • Antiobesidade;
  • Anticancerígeno;
  • Antibacteriano;
  • Antifúngico;
  • Hipocolesterolêmico.