Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

A dieta do shake que tira a fome

“Perdi 35 kg em 8 meses com o shake que tira a fome! Substituí o jantar pela bebida, que tem pouquinhas calorias e vale por uma refeição”, conta Juliane Silva

Juliane Cristina Alves de Souza Silva, 27 anos, professora, Rio de Janeiro, RJ

“Foi uma tragédia. Naquela noite de 2010, por pura inocência, meu filho Gabriel, que estava com 4 anos, pegou escondido um isqueiro e foi brincar no meu quarto. Sem querer, botou fogo no colchão. Quando dei por mim, senti o calor das chamas, o cheiro da fumaça e vi o fogo se alastrar muito rápido por todos os cômodos. Só consegui correr, pegar meu filho nos braços e sair de casa. Foram necessários dois caminhões para controlar o fogo. Com exceção de uma geladeira e uma mesa, que mandei reformar, perdemos tudo. Mas saímos ilesos.

Desse dia em diante, perdi o controle sobre a minha vida. Fomos morar de favor na casa de uma amiga e, depois, de aluguel. Nesse tempo, vi meu filho traumatizado, se culpando pela tragédia. E aí, enquanto tentava colocar a vida nos eixos, perdi o controle sobre meu corpo também. Passei a comer demais para ver se preenchia o buraco que havia dentro de mim. Grande engano: em dois anos, engordei 25 kg!

Sempre devorava um prato de macarronada antes de dormir

No período que se seguiu ao incêndio, arrastei minha vida com a barriga e com o prato cheio. Vivia feito um robô, da casa para o trabalho, do trabalho para casa. E comendo exageradamente. Depois do almoço, engolia cinco doces de amendoim de uma só vez. No lanche da tarde, mandava ver um cachorro-quente completo. À noite, cometia meu grande pecado: devorava um prato de macarronada ou qualquer outra massa às 23h e ia para a cama. Sem contar os potes de sorvete, tabletes de chocolate e outras besteiras ao longo do dia.

Meu marido e minha família acompanharam meu ?engordamento? sem dizer uma única palavra. E hoje eu entendo que eles tentavam me proteger, sem me julgar. Minhas amigas, com mais jeitinho, diziam que eu precisava me levantar, voltar a ser uma mulher feliz, vaidosa, de bem com o próprio corpo. Eu entendia o recado, mas comer para aliviar a dor era mais forte do que minha vontade de mudança.

Até que fui colocada contra a parede pelo meu filho: ?Por que as mães dos meus amigos são magras e você é gorda??. Juro que fiquei arrasada. Eu estava com 109 kg! Até o Gabriel, uma criança, enxergou o meu desleixo. Pensei: ?Como eu posso ficar desse jeito? Estamos todos vivos, com saúde e com força para seguir em frente. Do que mais preciso para acordar para a vida? Chega! Ou cuido de mim ou ter saído ilesa daquele incêndio não terá sentido!?.

Me redescobri como mulher

Precisei ser radical para começar uma reeducação alimentar, em agosto do ano passado. Na primeira semana, cortei todos os doces, salgadinhos, massas, frituras e os excessos. Troquei o cachorro-quente por um iogurte light no lanche da tarde, as besteiras por frutas e, principalmente, parei de jantar de vez! À noite, passei a tomar um shake de caixinha batido com leite desnatado e metade de uma fruta. Além de matar minha fome, a bebida tem bem poucas calorias. Substitui uma refeição numa boa!

Com todas as mudanças que fiz no meu cardápio, vi o resultado rapidinho! Em um mês, eliminei 7 kg! Hoje, já estou 35 kg mais magra e ganhei um corpão! Sem contar que recuperei o prazer e a gana de viver.?

shakes-dieta-refeicao-sme

“O objetivo do shake é substituir uma refeição importante do dia, com todos os nutrientes necessários, mas metade das calorias de uma refeição habitual”, explica a nutricionista Roseli Ueno, lembrando que a bebida também é rica em fibras e proteínas, que garantem saciedade. Como existem muitas marcas no mercado, é importante escolher produtos autorizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). E é sempre bom lembrar: o shake não faz milagre. “A pessoa deve seguir uma dieta equilibrada ao longo do dia, ou seja, precisa comer adequadamente nas demais refeições e usar o shake como um curinga no cardápio”, recomenda a especialista. Para enriquecer o shake, a nutricionista aconselha acrescentar uma fruta ou uma colher (sopa) de farelo de aveia ou de linhaça. “Bata com leite desnatado, iogurte desnatado ou água e beba geladinho!”, orienta. Roseli sugere tomar o shake uma ou duas vezes por dia. “No primeiro mês, para um resultado melhor e mais rápido, o ideal é tomar no café da manhã e no jantar.”

1. Bio Slim (11 porções), na NetFarma, R$ 18,12*

2. Diet Shake (11 porções), da Nutrilatina, na Ultrafarma, R$ 13,77*

3. Herbalife (21 porções), R$ 107*

4. Lipofirm, da Bionatus, na Ultrafarma, R$ 18,66*

O CARDÁPIO DA JULIANE

CAFÉ DA MANHÃ (8 H)

· 250 ml de suco de soja + 2 torradas com requeijão light

LANCHE DA MANHÃ

· 1 fruta ou 1 barrinha de cereal

ALMOÇO

· 3 colheres (sopa) de arroz + 1 concha de feijão + 1 peito de frango grelhado + Salada ou legumes à vontade

Dica da nutricionista:

Refeição muito boa! A combinação arroz e feijão deveria continuar sempre na moda, pois fornece tudo de que precisamos.

LANCHE DA TARDE

· 1 iogurte light

JANTAR

· 1 shake batido com 250 ml leite desnatado, ½ fruta, 10 gotas de adoçante e 2 pedras de gelo

Dica da nutricionista:

Escolha sempre uma marca de shake aprovada pela Anvisa.

CEIA

· 1 pote de gelatina light

Dica da nutricionista:

Opte também por uma xícara de chá de erva-cidreira ou camomila, que são digestivos e acalmam.

*Preços pesquisados em abril/2013

Fonte: MDM

Comentários