fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Saúde

5 dicas para ter uma alimentação mais saudável

Uma alimentação saudável é fundamental para a saúde, ajudando na prevenção de uma série de doenças e agregando qualidade de vida. 

Bons hábitos alimentares promovem melhorias no sistema imune e no trânsito intestinal, melhoram a qualidade do sono, ajudam no controle do humor e da capacidade de concentração, além dos já conhecidos controle de peso e metabolismo.

A alimentação saudável é muito importante para todos, independentemente do sexo ou idade. 

Antes mesmo de seguir dicas para melhorar os hábitos, é importante entender o que é uma alimentação saudável e os seus benefícios.

O que é uma alimentação saudável?

De uma maneira geral, a alimentação saudável é marcada pelo equilíbrio e composta por macro e micronutrientes, que são essenciais para que o corpo humano funcione corretamente.

Para isso, é preciso atentar-se para a variedade dos alimentos, que devem pertencer a diferentes grupos para, de fato, acrescentarem todos os nutrientes e fibras necessários à rotina, sempre com qualidade.

A moderação na alimentação é essencial. Não devemos comer quantidades maiores ou menores do que o corpo realmente precisa.  Nesse sentido, é válido o cuidado com relação à quantidade de comida ingerida.

Além disso, é de extrema importância o equilíbrio a respeito da quantidade e composição de cada um dos grupos alimentares. 

Nesse contexto, a observação da pirâmide alimentar pode ajudar na distribuição dos grupos na dieta.

Também é indispensável a ingestão de água, já que a hidratação adequada é um fator básico para a vida, evitando problemas circulatórios e inflamatórios. 

Por si só, os princípios da variedade, moderação, equilíbrio e ingestão de água são capazes de guiar qualquer pessoa por uma alimentação mais saudável.

Entretanto, é preciso engajamento e, para isso, é necessário compreender os motivos para melhorar os hábitos.

Por que buscar uma alimentação saudável?

Na correria do dia a dia é comum que as pessoas negligenciem a importância de uma alimentação saudável. 

Da mesma maneira, as rotinas modernas fazem com que a maioria das pessoas só percebam problemas diante de sintomas de doenças graves ou quando realizam um exame admissional de sangue.

Alimentos ultraprocessados, falta de horários e exageros constantes podem causar diversos problemas de saúde, a começar pela queda na disposição e na imunidade.

A alimentação saudável é tão importante porque existe uma relação direta entre a nutrição, a saúde, o bem-estar físico e mental. 

Ao optar por hábitos mais saudáveis, mesmo na alimentação na empresa, fica mais fácil prevenir o aparecimento de doenças crônicas.

Para se ter uma ideia, é possível citar como benefícios da alimentação saudável:

  • Prevenção de sobrepeso, obesidade e doenças relacionadas;
  • Prevenção de doenças cardíacas, como a pressão alta;
  • Prevenção de diversos tipos de câncer;
  • Melhora no humor, disposição e auto-estima;
  • Bem-estar, redução do estresse e bom funcionamento do cérebro;
  • Redução do cansaço e indisposição;
  • Prevenção do envelhecimento precoce;
  • Melhoria na aparência e resistência da pele.

A alimentação saudável depende da ingestão de macronutrientes (como os carboidratos, gorduras e proteínas), e micronutrientes (como vitaminas e minerais).

Como implementar uma alimentação saudável?

A nutrição é uma ciência complexa. Em alguns casos, pode ser recomendável a contratação de um nutricionista particular para guiar as escolhas mais acertadas para cada caso.

Entretanto, algumas dicas são básicas para quem deseja melhorar os hábitos alimentares. São elas:

1. Aprender a comer de tudo um pouco

Uma alimentação saudável é diferente de uma dieta restritiva. É preciso ter em mente que alimentar-se bem é manter o equilíbrio, pois até mesmo as gorduras (saudáveis) são importantes para o funcionamento do organismo.

Não é recomendável o corte de refeições, mas sim mudanças no cardápio, equilibrando variedade e quantidade durante o dia.

Carboidratos, vegetais, frutas, proteínas, gorduras e até mesmo algumas guloseimas são importantes para uma alimentação rica e que contribui para a felicidade.

O ideal é preferir os alimentos in natura ou minimamente processados como base da alimentação. 

O uso de óleos, gorduras, sal e açúcar devem ser moderados no preparo das refeições. Em alguns casos, whey protein para engordar pode ser um suplemento interessante, desde que seja indicado por especialistas.

Além disso, é importante manter a regularidade e a atenção na alimentação, preferindo ambientes apropriados, refeições preparadas na hora e até boas companhias, que ajudam a valorizar o momento da refeição.

2. Valorizar a ingestão de fibras e água

A ingestão diária de fibras alimentares é recomendada pela OMS (Organização Mundial de Saúde), devido ao fato de que elas são responsáveis por diversas funções importantes no organismo. 

Dentre elas estão a regulação do funcionamento intestinal, dos níveis de glicose e colesterol no sangue e até mesmo a sensação de saciedade, que é aumentada.

Para elevar a ingestão de fibras, basta aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras nas refeições cotidianas.

Já a ingestão de água, essencial para a sobrevivência, tem inúmeros benefícios no organismo, como:

  • Servir de solvente, possibilitando reações químicas;
  • Ajudar no transporte de nutrientes, moléculas e substâncias;
  • Auxiliar na digestão, absorção e excreção de substâncias;
  • Servir como lubrificante em processos de mastigação, deglutição e nas articulações;
  • Regular a temperatura corporal;
  • Auxiliar no funcionamento dos rins, intestino e sistema circulatório;
  • Manter o equilíbrio dos líquidos corporais, etc.

A maioria dos jovens não bebe a quantidade recomendada de água, o que pode levar à convivência com sintomas discretos de desidratação, ainda que a pessoa não perceba. 

Constipação, pele seca, irritação nos olhos e até dores de cabeça podem ser causadas pela falta de ingestão de água.

É válido lembrar que é importante beber água pura e própria para o consumo e não só o líquido presente em sucos e outras bebidas.

Segundo especialistas, a medida ideal para adultos varia em torno de 2 litros de água diários.

3. Cozinhar seus próprios alimentos

Cozinhar é um hábito básico para a sobrevivência, mas que vem sendo deixado de lado, principalmente nos grandes centros urbanos, devido à correria do dia a dia. Entretanto, cozinhar a própria comida é uma maneira excelente de manter a saúde.

Até porque, ao comer sempre fora de casa, pode ser difícil saber exatamente o que está sendo consumido e como foi preparado. 

Outro ponto é que, ao comprar comidas prontas, ficamos mais suscetíveis ao consumo de frituras, alimentos com sódio ou conservantes demais.

Por outro lado, ao retomar o hábito de cozinhar em casa, desenvolvendo, exercitando e compartilhando habilidades culinárias, aumenta a consciência sobre a própria alimentação. 

Mesmo cozinhando rapidamente na hora do almoço ou jantar, a iniciativa ajuda na seleção dos alimentos e controle das porções ingeridas. 

Outro ponto positivo é o próprio preparo dos alimentos, que costuma ser mais saudável e natural, quando é feito por conta própria.

Por isso, quem deseja mudar os hábitos alimentares para alcançar mais saúde ou até para para perder peso, pode começar consultando um nutrólogo para emagrecer, ou outros profissionais especializados. Isso, além de preparar refeições caseiras por conta própria.

4. Contar com a ajuda de especialistas

Principalmente depois de longos períodos com hábitos alimentares prejudiciais para a saúde, pode ser bastante difícil para algumas pessoas saber o que comer. 

Para superar esse momento inicial e promover boas mudanças alimentares, a consulta a um profissional especializado pode ser a solução.

Em alguns casos é possível contratar até mesmo pacotes de serviços. Uma academia com nutricionista, por exemplo, pode unir o útil ao agradável para novos hábitos saudáveis.

Os nutricionistas levam em conta a rotina, preferências e necessidades dos seus pacientes para ajudar na montagem de um cardápio adequado e que acrescente saúde.

Desta forma, é possível fazer uma transição para a alimentação saudável com muito mais tranquilidade e confiança.

5. Fazer exercícios físicos

O último conselho pode não estar diretamente ligado à questão da alimentação, mas é complementar para uma vida mais saudável e feliz. 

Muitas pessoas procuram academia para emagrecer mas negligenciam o fato de que a alimentação é um fator básico para o desempenho nas atividades físicas. 

É pela alimentação que conseguimos a energia necessária para realizar os exercícios e, por isso, ela é importante mesmo nos casos em que a meta é perder peso.

A nutrição irá evitar a ocorrência de fraquezas e ajudar a aumentar a intensidade das atividades. 

Ao mesmo tempo, os exercícios podem proporcionar inúmeros benefícios físicos e mentais, como a própria perda de peso e o ganho na auto-estima, além da redução do estresse cotidiano.

Portanto, além de fornecer ao corpo a dose ideal e balanceada de alimentos, é preciso manter-se em movimento, com inscrições em academia para obesos, aulas de natação, yoga, danças ou atividades esportivas.

Ao final, para ter uma vida saudável é importante, acima de tudo, manter-se crítico com relação às escolhas, orientações e mensagens, valorizando a qualidade no consumo e nas informações sobre a alimentação.

O resultado tende a ser uma vida mais confortável, feliz e longeva, com menos problemas de saúde e mais prazer ao comer bem.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Comentários