Vereadores questionam fechamento do Núcleo Municipal de Educação Ambiental do Caiubi

Em visita recente ao Núcleo Municipal de Educação Ambiental “Fioravante Luiz Angolini”, no bairro Caiubi, os vereadores Giovanni Bonfim (PDT), Emerson Luis Grippe – Bebeto (SD) e Antonio Carlos Ribeiro – Carlão Motorista (PDT) constataram o abandono desse local, desativado e fechado desde os primeiros meses de administração do prefeito Denis Andia, do Partido Verde.

Segundo relato dos moradores próximos, em janeiro deste ano, devido à falta de manutenção e ao descaso da Administração com o prédio, o pátio localizado na parte de trás do Núcleo Ambiental desmoronou. “Estivemos lá e encontramos tudo destruído”, afirmou o vereador Carlão Motorista.

O Vereador Bebeto lembra que o horto medicinal com mais de 80 espécies de plantas medicinais, a horta orgânica e até algumas árvores como os pés de Pau-Brasil foram arrancadas do local. Além de realizar eventos como o Dia do Patrono, oficinas educativas e comemorar a história do sítio arqueológico, o Núcleo era importante no contexto regional, pois foi um núcleo pioneiro no Estado de São Paulo.

Parte interna do centro
Parte interna do centro

No bairro Caiubi foi comprovada a existência de um sítio arqueológico com mais de 200 peças indígenas entre pontas de flechas e peças de cerâmicas. Também era cuidada a mata ciliar que protege o córrego Alambari que hoje invade o local. Para o vereador Giovanni Bonfim é um verdadeiro descaso com o patrimônio histórico, cultural e ambiental.

Os vereadores já protocolaram requerimento pedindo informações e cobram providências à Prefeitura. Eles também prometem levar o caso adiante aos órgãos competentes, para impedir que todo o trabalho e o valor patrimonial do Núcleo Ambiental sejam perdidos, pois consideram isso um prejuízo à sociedade barbarense.

 

Comentários

Notícias relacionadas