SB24Horas

Notícia na hora certa!

Vereadores barbarenses se reúnem com presidente da Câmara de Americana para reduzir filas em PSs locais

Os vereadores que integram a Comissão Permanente de Política Social da Câmara barbarense, Esther Moraes (PL), Bachin Jr (MDB) e Carlos Fontes (PSL) participaram, nesta manhã (16), de reunião com o presidente da Câmara de Americana, Thiago Martins (PV), na sede do Legislativo americanense. O objetivo do encontro era informar o município, de maneira oficial, sobre a alta demanda de pacientes nos prontos-socorros barbarenses, além de propor parcerias, para melhorar o atendimento em saúde nas duas cidades.

“Não estamos virando as costas para nossa cidade vizinha, até porque em outros momentos era comum que os barbarenses buscassem atendimento médico em Americana. Nosso objetivo é entender o motivo de 30% da demanda nos prontos-socorros de Santa Bárbara d’Oeste serem de pacientes desse município. Queremos, juntos, buscar soluções para essa questão”, afirmou Esther Moraes. No encontro, um dos encaminhamentos com o presidente da Câmara de Americana foi o agendamento de reunião entre as secretarias municipais de Saúde das duas cidades.

Conforme informações repassadas aos vereadores pela secretária municipal de Saúde, Lucimeire Rocha, muitos pacientes, tanto de Santa Bárbara quanto de Americana, procuram pelos prontos-socorros Dr. Edson Mano e Dr. Afonso Ramos, quando poderiam ser atendidos em Unidades Básicas de Saúde (UBSs), responsáveis pela atenção básica. Essa alta demanda seria a responsável pelas longas filas de espera nesses PSs, sobretudo no caso de atendimento pediátrico.

“A intenção é pensar de forma coletiva, melhorar o acesso às UBSs nas duas cidades, garantindo atendimento adequado à população, para que esses munícipes não precisem procurar pelos prontos-socorros, cuja finalidade é atender casos de urgência e emergência”, afirmou a vereadora. “O primeiro passo é entendermos o motivo de os pacientes não procurarem a atenção básica, se é por falta de informação ou se o atendimento nessas unidades realmente tem falhado”, explicou.