Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Vereadora Professora Juliana questiona atuação da prefeitura no combate à pobreza menstrual

A vereadora Professora Juliana (PT) protocolou na secretaria da Câmara Municipal de Americana um requerimento em que pede informações ao Poder Executivo referentes ao combate à “pobreza menstrual” – termo empregado à falta acesso a produtos para manter um cuidado adequado no período da menstruação – no município.

 

No documento, a parlamentar explica que o termo reúne em duas palavras um fenômeno vivenciado por meninas e mulheres devido à falta de acesso a recursos, infraestrutura e conhecimento para que tenham plena capacidade de cuidar da sua menstruação. Destaca ainda que o contexto de vulnerabilidade e pobreza extrema se agravou com a pandemia, quando muitas não tiveram dinheiro para adquirir produtos básicos de higiene.

 

“Pesquisa realizada em 2018 com 9.062 brasileiras revelou que, na faixa de 12 a 14 anos, 22% afirmam não ter acesso a produtos confiáveis relacionados à menstruação por não terem condições financeiras. Dados da ONU apontam que no mundo uma em cada dez meninas falta às aulas durante o período menstrual. No Brasil, esse número é ainda maior com uma entre quatro estudantes”, frisa Juliana.

 

No requerimento, a vereadora questiona se o Poder Executivo tem interesse na criação de uma política municipal de superação da pobreza menstrual e se existe estatística em relação às mulheres e/ou meninas que buscam os serviços públicos solicitando acesso a absorventes. Pergunta também se já foram realizados debates e campanhas sobre o assunto por meio das secretarias municipais de Assistência Social e Direitos Humanos, de Saúde e de Educação.

 

O requerimento será discutido e votado pelos vereadores em Plenário na próxima sessão ordinária, que acontece nesta quinta-feira (2).