24horas Política Santa Bárbara d´Oeste 

Vereador Paulo Monaro questiona estado de abandono do Viveiro Municipal e do projeto Horto Medicinal

O vereador Paulo Monaro (SD) protocolou, na última sexta-feira (16), o Requerimento 564/2019, por meio do qual pede informações ao Poder Executivo com relação ao estado de conservação do Viveiro Municipal e do desenvolvimento do projeto Horto Medicinal em Santa Bárbara d’Oeste. O parlamentar destaca a importância desse projeto, no qual são produzidas mais de 150 espécies de erva medicinal destinada à cura de doenças, especificamente as relacionadas às gripes e aos resfriados, assim como às dores musculares e articulares, despertando a atenção e a admiração de instituições conceituadas como Unicamp e ESALQ.

Paulo Monaro (SDD)

 “O estado em que se encontra o Horto Medicinal é muito preocupante e lastimável, quer com relação às pesquisas, quer com relação à integridade das espécies”, afirmou Monaro, ressaltando que o local onde as mudas são cultivadas e desenvolvidas está em situação precaríssima, sem nenhuma segurança e oferecendo risco de queda, pois os pilares que o sustentam não foram fincados ao solo e estão quase que apodrecidos, com a cobertura na iminência de ruir. Ainda no requerimento, antes de apresentar os questionamentos à Administração, Monaro afirma que, na situação de abandono, o local perde o imenso potencial turístico e científico que poderia vir a ter.

No requerimento, Monaro indaga se há algum plano de revitalização para aquele local, voltado tanto para o viveiro de Plantas Medicinais quanto para o restante do parque. O vereador também pergunta se existe a possibilidade de se reconstruir o viveiro de Plantas Medicinais e de cercá-lo, para evitar a presença de pássaros e de gatos, que mantêm contato com as plantas e podem contaminar a referida área.

Ainda no pedido de informações, Monaro pergunta se há possibilidade de a Prefeitura consertar o antigo reservatório de água, hoje partido, e de, além do recapeamento da pista esburacada, construir uma pista de ciclismo. Ele também indaga se existe a possibilidade de ampliação desse viveiro, com desassoreamento do córrego Mollon, transformando essa área em um ponto de efetivo atrativo turístico. Por fim, o vereador questiona a possibilidade de ampliação e da substituição do telhado da área administrativa desse viveiro, assim como da construção de uma cozinha.

Comentários

Notícias relacionadas