Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

24horas Santa Bárbara d´Oeste

Usina Santa Bárbara 106 anos

Uma das principais usinas do estado de São Paulo completa 106 anos em julho

No próximo dia 25 de julho a Usina Santa Bárbara completa 106 anos. Para lembrar essa data a equipe do Centro de Documentação Histórica – CEDOC da Fundação Romi preparou uma pesquisa na área temática do site e compartilha com o púbico essa história centenária.

A Usina Santa Bárbara foi uma das principais do Estado de São Paulo, situada a dois quilômetros do centro de Santa Bárbara d’Oeste. Possuía edificação industrial, administrativa, moradias para os patrões, diretoria, trabalhadores da lavoura e da fábrica. Também reunia uma infraestrutura social com escola, capela, igreja, armazém, cinema, farmácia, além de espaços para as atividades de lazer e esporte.

Segundo pesquisas, a história da antiga Usina Santa Bárbara tem início há mais de cem anos, quando em 1877, o Major João Frederico Rehder comprou a Fazenda São Pedro, destinando-a ao cultivo de cana-de-açúcar e, tempo depois, instalando o Engenho e a Fábrica de álcool. “Em 1913, com a constituição da Companhia de Estrada de Ferro e Agrícola Santa Bárbara iniciou-se a construção da usina e a Fazenda São Pedro passou por significativas modificações. Foram instaladas destilaria, setor industrial, linha férrea e, em 25 de julho de 1914, a Usina foi oficialmente inaugurada”, conta a coordenadora do CEDOC da Fundação Romi Sandra Edilene de Souza Barboza.

No decorrer dos anos a Usina Santa Bárbara foi propriedade da Família Alves de Almeida, do Grupo Ometto e do Grupo Cosan. Passou por uma série mudanças administrativas, reformas e ampliações da infraestrutura para dinamizar e intensificar a produção do açúcar e do álcool, permanecendo em funcionamento até 1995. “Em 2006, o município de Santa Bárbara d’Oeste recebeu mais de 700 mil metros-quadrados dessa área, onde constam imóveis de interesse histórico, como o parque industrial, a igreja, a escola, o armazém e o cinema, além das áreas de interesse ambiental compostas de matas e lagoas. Através do DECRETO N° 3828 DE 11 DE ABRIL DE 2008, o local foi considerado patrimônio histórico do município e tombado como bem de interesse cultural, histórico, arquitetônico, ambiental”, finaliza Sandra.

Sobre o CEDOC

O Centro de Documentação Histórica – CEDOC é um  espaço vivo de preservação da história, que além de resgatar todo o passado histórico de Santa Bárbara d’Oeste e região, atua na guarda, conservação e disponibilização do acervo da Fundação Romi e da Indústrias Romi – com destaque para o acervo do Romi-Isetta. É uma importante fonte de pesquisa para jornalistas, estudantes, entre outras pessoas que buscam informações sobre a região de Santa Bárbara d’Oeste. Realiza projeto de Educação Patrimonial para crianças e adolescentes e Processamento Técnico de todos os documentos recebidos. O acervo disponível para consulta é composto por mais de 300.000 mil documentos. No CEDOC são considerados documentos históricos toda informação registrada independente de forma ou suporte (física ou digital), em função de seu valor informativo, testemunhal, que servirão para conferir autenticidade a algum acontecimento histórico ou utilizado como fonte para pesquisas. O CEDOC está localizado à Avenida João Ometto, 200, Jardim Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1558. www.fundacaoromi.org.br/cedoc.

Sobre a Fundação Romi

Seu legado iniciou em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi. Tendo como missão promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi é pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, beneficiando mais de 30 mil pessoas, por ano, através de seus dois grandes eixos: Educação e Cultura. Mantenedora do Núcleo de Educação Integrada, sua escola de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, oportuniza a formação integral, autônoma e protagonista de crianças, adolescentes e jovens. Promove, por meio de seu Centro de Documentação Histórica, a preservação da história da cidade e região com o processamento técnico da memória do município para guarda, preservação e disponibilização do acervo à população para consulta e pesquisa.  Tem na educação patrimonial, destinada para alunos da educação básica, a disseminação do conhecimento da história local como elemento de cultura e cidadania. Na Estação Cultural de Santa Bárbara d´Oeste que, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas atende milhares de pessoas por ano. A Fundação Romi está localizada à Avenida João Ometto, 200, Jardim Panambi, em Santa Bárbara d´Oeste. (19) 3499-1555. www.fundacaoromi.org.br.