Três fatos que você não sabia sobre doenças cardíacas

A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP) alerta para os impactos das doenças cárdicas no país: custo, índices e prevenção

A insuficiência cardíaca (diminuição do bombeamento do sangue pelo coração), que atinge quase 3 milhões de brasileiros, afetou os cofres públicos em R$ 22 bilhões, em 2016, segundo o levantamento da Deloitte Consultoria. Dentre as doenças pesquisadas, O Brasil perde R$ 56 bilhões anualmente em gastos no sistema público de saúde. Além disso, o estudo revela que os brasileiros perderam o equivalente a 3,2 milhões de DALYs (Disability Adjusted Life Years – medida da Organização Mundial de Saúde que representa a soma dos anos de vida potenciais perdidos devido a mortalidade prematura e dos anos de vida produtivos perdidos devido a incapacidade).

Dentro desse contexto, a cada um minuto e meio, uma pessoa morre do coração, segundo a SOCESP, ou seja, enquanto você lê esse texto uma pessoa está sofrendo uma parada cardíaca. Presume-se que ocorram 720 paradas cardíacas no país todos os dias (registros americanos estimam 50 paradas cardíacas para cada 100 mil pessoas por ano).

A SOCESP ressalta que a conscientização e mudança de hábitos de vida podem colaborar para reverter esse cenário, evitando fatores de riscos e problemas que aumentam as chances de uma pessoa de desenvolver doenças cardiovasculares, como infarto e acidente vascular cerebral. Alguns podem ser evitados, tratados e controlados, os mutáveis. Outros são imutáveis, como o histórico familiar e a etnia, mas conhecê-los serve como alerta para que a pessoa adote hábitos saudáveis e faça visitas ao médico periodicamente.

A recomendação da SOCESP é fazer um check-up, regularmente, adotar uma alimentação saudável, fazer exercícios físicos, evitar bebidas alcoólicas, estresse excessivo, consumo de sódio, fumar e controlar o peso.

Desde sua fundação, a SOCESP está comprometida com a difusão do conhecimento científico, a atualização dos cardiologistas de todo o Estado, por meio de programas de educação continuada, na prestação de serviço à sociedade civil, sendo exemplos os programas realizados em parceria com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, na realização de treinamentos de massagem cardiopulmonar para combater a mortalidade por doenças cardiovasculares.

 

SOCESP – SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Comentários

Notícias relacionadas