fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

24horas Auto Motor

TOP 10: Carros mais e menos depreciados no 1° semestre

Peugeot 5008 se destaca como modelo menos depreciado no 1° semestre de 2019, com 0,59%. FIAT Toro tem a maior perda de valor, com depreciação de 18,06%.

Os seis meses iniciais de 2019 foram positivos para o mercado automotivo. A venda de automóveis e comerciais leves obteve crescimento de 10,8% em relação ao mesmo período de 2018, de acordo com a Fenabrave. Com esta movimentação do mercado, considerar a compra de um veículo ou a venda do usado é uma ação otimista.

Com o objetivo de ajudar o consumidor a realizar uma compra mais consciente, a KBB Brasil, site referência em precificação de carros novos e usados, levantou os 10 carros que menos e mais perderam valor no primeiro semestre do ano, baseado em veículos com ano/modelo 2019, vendidos como 0KM entre janeiro e junho deste ano e que já possuíam ofertas no mercado de seminovos em janeiro. Mais de 400 versões foram analisadas.

Neste estudo, foi aplicado o conceito de depreciação por modelo, levando em consideração um índice ponderado que atribui pesos diferentes às versões, conforme seu volume de vendas. A Depreciação usa o valor do veículo 0 Km em um período determinado em relação a seu atual valor residual, sempre considerando o mesmo ano/modelo e sem o mesmo rigor de sua definição contábil, que tem regras muito estritas.

MENOS DEPRECIADOS

O levantamento aponta o modelo Peugeot 5008 como o menos depreciado no 1° semestre do ano, com taxa de apenas 0,59%. Em seguida, a dobradinha da japonesa Toyota conta com os modelos Hilux e Yaris Hatch, com queda de 1,92% e 2,01% de seus valores no primeiro ano de uso, respectivamente. As duas posições seguintes ficam com Golf e Fox, da alemã Volkswagen, com índices de 2,27% e 2,65% de depreciação cada.

A Mitsubishi entra no ranking com o L-200 Triton, que depreciou 2,66%. Já a Volvo marca presença com o modelo XC60, com uma taxa de 2,72%, seguido do Mercedes-Benz Classe A, que depreciou 3,23% após o primeiro ano.

No semestre, os luxuosos Porsche 911 Turbo e Porsche Cayenne finalizam o Top 10 com números nada distantes de depreciação, com 3,43% e 3,44%, respectivamente.

Confira abaixo a relação completa das menores desvalorizações da primeira metade de 2019:

MARCA/MODELO Depreciação:

 Jan/19 a Jun/19

Peugeot 5008 -0,59%
Toyota Hilux -1,92%
Toyota Yaris Hatch -2,01%
Volkswagen Golf -2,27%
Volkswagen Fox -2,65%
Mitsubishi L-200 Triton -2,66%
Volvo XC60 -2,72%
Mercedes-Benz Classe A -3,23%
Porsche 911 Turbo -3,43%
Porsche Cayenne -3,44%

MAIS DEPRECIADOS

Entre os carros analisados, as montadoras FIAT e Ford são as que mais apresentaram modelos entre os mais depreciados nos primeiros seis meses de 2019. As duas primeiras posições são referentes à italiana com FIAT, com o Toro tendo a maior perda de valor – 18,06% –, seguido pelo Strada, com 17,83%. A norte-americana Ford aparece com três modelos entre o 3º e 5º lugar. O Focus Fastback conta com índice de 17,76%, seguido pelo Focus, com 16,18%, e do KA Sedan, com taxa de depreciação de 15,91%.

A italiana FIAT retorna à lista com o Weekend, em 6º lugar, com queda de 15,47% de seu valor. A Renault também aparece no ranking com o modelo Duster Oroch, que conta com 14,73% de depreciação.

Ainda próximo ao índice, a FORD Ranger cai 14,70% em preço, seguido pelo Citroen AirCross, que perde 14,48%, e o Grand Siena, com queda de 14,35%.

MARCA/MODELO Depreciação:

 Jan/19 a Jun/19

FIAT Toro -18,06%
FIAT Strada -17,83%
FORD Focus Fastback -17,76%
FORD Focus -16,18%
FORD KA Sedan -15,91%
FIAT Weekend -15,47%
Renault Duster Oroch -14,73%
FORD Ranger -14,70%
Citroen AirCross -14,48%
FIAT Grand Siena -14,35%

A KBB utiliza tecnologias de análise de dados e Big Data para produzir os levantamentos de precificação e desvalorização de veículos novos e usados. Os valores aqui presentes são gerados por meio de um complexo algoritmo, que analisa diversos fatores de comportamento do mercado automotivo brasileiro, além de seguir uma rígida análise de especialistas. A KBB sempre atua com o propósito de conscientizar os consumidores na compra e venda de carros a partir da determinação de preços justos.

Sobre a Kelley Blue Book

Criada em 1926 nos Estados Unidos, a Kelley Blue Book é referência em preços de carros novos e usados tanto para quem compra quando para quem vende. Ela usa como base de cálculo para o Preço KBB valores de mercado praticados regionalmente. Também é a única a produzir uma tabela que apresenta o preço de troca de um carro levando em conta fatores como quilometragem, cor, nível de equipamentos e estado de conservação do veículo. E que permite que ninguém perca dinheiro na negociação: seja de um novo ou de um usado. Também oferece conteúdo editorial abrangente em texto e vídeo, com dicas e avaliações de especialistas, ferramentas para comparação de carros e opinião do dono.

Referência em precificação no mercado automotivo norte-americano, a KBB está no Brasil desde outubro de 2017 com o site kbb.com.br. A sede da Kelley Blue Book é baseada em Irvine, Califórnia, e faz parte da Cox Automotive.

 

Sobre Cox Automotive

A Cox Automotive, Inc. está transformando a forma como o mundo compra e vende veículos por meio de soluções para consumidores, fabricantes e revendedores em todas as fases da experiência automotiva. A empresa global tem cerca de 34.000 membros na equipe, em mais de 200 escritórios em todo o mundo, que atendem mais de 40 mil clientes.

A Cox Automotive é uma subsidiária da Cox Enterprises Inc., uma companhia com sede em Atlanta cujas receitas ultrapassam US$ 20 bilhões.

Comentários