RMC 

TAC evita que a Prefeitura de Americana devolva 3 milhões à Caixa


A Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano e a Unidade de Convênios da Prefeitura de Americana estiveram reunidas com a Caixa Econômica Federal para tratar sobre a conclusão de três convênios de habitação de interesse social que evitará a devolução de aproximadamente 3,3 milhões à Caixa. Os prazos já foram adiados no passado e o não cumprimento obriga a Prefeitura de Americana a devolver os valores repassados.

 

A conclusão dos projetos será possível porque a administração firmou um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com a empresa PDG Empreendimentos e parte dos recursos será investida na conclusão dessas unidades habitacionais de interesse social.

A reunião tratou de dois convênios com recursos do FNHIS (Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social) e um com o OGU (Orçamento Geral da União), que preveem a finalização da construção de 69 unidades habitacionais nos bairros Jardim da Mata, Parque da Liberdade e Jardim dos Lírios.

 

“Este TAC permitiu finalizar o empreendimento construído pela PDG com chave de ouro. Além da legalização das unidades que foram comercializadas a preço de mercado, centenas de famílias terão suas moradias de interesse social finalizadas, melhorias urbanas no entorno do empreendimento serão realizadas e a Prefeitura deixará de devolver mais de 3 milhões”, destaca o secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Marco Antonio Alves Jorge, o Kim.

 

Participaram da reunião o supervisor de filial da Caixa, Wendell de Andrade Araújo, a subsecretária, Joceli Bortoloto, e Karem Neves da Unidade de Convênios, as arquitetas Rosa Figueroba e Patrícia Fantini da Secretaria de Habitação, além do secretário da pasta.

 

 

Unidade de Imprensa

Comentários

Leia também...