24Horas RMC 

Servidores municipais entram em greve e protestam

Sem negociação salarial com a prefeita Cristina Carrara (PSDB), que ofereceu apenas 3% de repasse e ainda por cima parcelado até janeiro de 2014, os funcionários públicos municipais de Sumaré, partiram para a greve no dia de ontem (2). Para o Sindissu (Sindicato dos Servidores Municipais de Sumaré), o movimento mobilizou cerca de 1200 servidores municipais. Já a prefeitura alega que apenas uma escola e alguns postos de saúde tiveram adesão parcial à greve. Em assembléia, e sem a abertura de um canal de negociação com a prefeitura, os funcionários optaram por manter o movimento e ampliar o movimento grevista no dia de hoje. Um protesto dos grevistas ocorreu no cento da cidade, onde os servidores fecharam a Rua Dom Barreto, em frente ao Paço Municipal na tarde de ontem. Os servidores reivindicam 6,97% de aumento, índice que corresponde à inflação dos 12 meses anteriores à data base. Segundo diversos funcionários, a municipalidade tem se comportado de forma irredutível nos pleitos, não deixando margem para negociação.

Comentários

Leia também...

Deixe uma resposta