24Horas Saúde 

Sem sistema imunológico não ha vida

Os fatores de transferência vieram para fazer uma revolução no bem estar e qualidade de vida

 

O QUE SÃO OS FATORES DE TRANSFERÊNCIA

Os fatores de transferência são moléculas obtidas do colostro bovino e gema de ovo são um sistema de mensagens imunológicas altamente eficaz formado por pequenas cadeias
Peptídeos compostos por 44 aminoácidos. Eles foram projetados por natureza para transferir informações importantes sobre imunidade.

DESCOBERTA
Dr. Sherwood Lawrence, um proeminente cientista da Universidade de Nova York, descobriu essas moléculas em 1949 e foi ele quem
chamados fatores de transferência.
Por décadas ele dedicou sua vida a pesquisar sua grande
descoberta

O QUE É O COLOSTRO?
O colostro é o primeiro leite que uma mãe produz imediatamente após o parto.

PORQUE UTILIZAR O COLOSTRO DA VACA PARA OBTER O FATOR DE TRANSFERÊNCIA?

Fatores de transferência de bovinos podem transferir imunidade para humanos. As vacas têm sistemas imunológicos heróicos, o que lhes permite sobreviver sob condições altamente anti-higiênicas, o que produz formas potentes de fatores de transferência.

COMO OS FATORES DE TRANSFERÊNCIA TRABALHAM?
Os fatores de transferência são compostos por três componentes: o INDUTOR, o ANTIGÉNIO ESPECÍFICO e o SUPRESSOR O indutor fornece um treinamento básico para “encaixar” o sistema imunológico. O antígeno específico é como um conjunto de sinais “procurados” que ajudam a identificar o inimigo infeccioso. Finalmente, o supressor é capaz de reconhecer a derrota do inimigo e depois acalmar o sistema imunológico novamente até que ele retorne ao seu nível normal. Os fatores de transferência fornecem inteligência imunológica.

PODE AS PESSOAS ALÉRGICAS AO LEITE USAR O FATOR DE TRANSFERÊNCIA?
Sim. Os fatores de transferência em si não são alergênicos. Alérgenos comuns
presentes no colostro, como imunoglobulinas e caseína, são removidos.

PESSOAS QUE NÃO TOLERAM A LACTOSE PODEM USAR O FATOR DE TRANSFERÊNCIA?
Sim. Pessoas que não podem tolerar a lactose podem consumir até 3 gramas de lactose sem dificuldade devido à digestão bacteriana do cólon.

Existe alguma informação sobre a segurança dos fatores de transferência?
Em 1980, o FDA aprovou o uso do colostro bovino e, em 1985, o do fator de transferência de bovinos para uso humano. Durante todo esse tempo, não houve relatos de reações adversas, mesmo quando administradas em excesso ou em doses normais por muitos anos.

EXISTE QUALQUER VALIDAÇÃO CIENTÍFICA DOS FATORES DE TRANSFERÊNCIA?
Nos 50 anos desde o trabalho pioneiro do Dr. Lawrence, onze conferências internacionais foram realizadas e cerca de 40 milhões de dólares foram gastos em pesquisa científica, resultando em 3.000 artigos científicos documentando os resultados.

MULHERES GRÁVIDAS PODEM TOMAR O FATOR DE TRANSFERÊNCIA?
Não foram relatadas respostas adversas quando se toma durante a gravidez.

O FATOR DE TRANSFERÊNCIA É SEGURO PARA AS CRIANÇAS?
As moléculas do fator de transferência de colostro foram projetadas por natureza para recém-nascidos e não há limitação de idade.

PORQUE DEVO UTILIZAR O FATOR DE TRANSFERÊNCIA?
Os fatores de transferência que recebemos de nossas mães quando éramos crianças ajudaram a educar e fortalecer nosso sistema imunológico para os desafios daquele momento. Hoje, mais do que nunca, estamos expostos a novos desafios ou desafios e nosso sistema imunológico enfraqueceu com a idade e o estilo de vida.

QUAL A FREQUÊNCIA DEVIA TOMAR O FATOR DE TRANSFERÊNCIA?
Todos os dias nossos corpos criam novas células imunológicas que precisam de instrução. O fator de transferência deve ser usado diariamente para fornecer ao sistema imunológico um suporte contínuo contra um ambiente repleto de desafios de saúde novos e inesperados.

OS FATORES DE TRANSFERÊNCIA AJUDARÃO COM A MINHA DOENÇA?
Um sistema imunológico forte é a chave para manter e recuperar a boa saúde diante de uma ampla gama de desafios.

Invista em sua saúde: https://brazil.4life.com/10297405/product/transfer-factor-plus-tri-factor/89https://goo.gl/mkhxLS

Comentários

Leia também...