Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Seguro popular: uma realidade ou está apenas no papel?


O seguro popular foi aguardado e discutido por muito tempo porque visa oferecer um seguro com um baixo custo.

A sua comercialização foi liberada pela Susep em março de 2016, mas, até hoje, encontrá-lo não é uma opção muito fácil.

As seguradoras ainda buscam maneiras de comercializar esse tipo de produto, uma vez que o veículo pode ser reparado com peças retificadas ou genéricas.

Além disso, a cobertura oferecida também é diferente, sendo preciso buscar uma maneira de ofertá-lo sem que seja superficial demais.

O que o consumidor precisa saber sobre o seguro popular

Quem está pensando em adquirir um seguro popular precisa se informar bem sobre o serviço, afinal, ele se difere bastante do seguro auto completo.

Como ele é destinado para carros com mais de 5 anos de uso, é possível utilizar peças genéricas para a reposição. Nesse caso, é preciso que essas substituições sejam autorizadas pelo segurado.

Outro ponto são as coberturas oferecidas, que costumam ser básicas. Todas elas devem estar muito bem especificadas na apólice, inclusive valores, quando couber.

De onde vêm essas peças?

As peças retificadas podem ser utilizadas na manutenção do veículo, porém, é preciso que a sua procedência seja bastante clara.

Elas devem ser provenientes de desmanches autorizados pelos Detrans e ter a identificação de origem.

É preciso também que estejam em bom estado, devendo atender a uma série de critérios de segurança e qualidade.

Para evitar fraudes, como venda de peças de carros roubados, há uma fiscalização bastante pesada sobre os locais que as fornecem.

Independentemente da procedência, elas não podem alterar as características ou comprometer o funcionamento do veículo. Se isso ocorrer, o segurado pode mover uma ação contra a seguradora.

A única questão que está causando um pouco de impasse é em relação à oferta dessas peças. Com a regulamentação do seguro popular, teme-se que as empresas autorizadas não conseguirão suprir a demanda.

O seguro popular é mesmo vantajoso?

Hoje, apenas cerca de 30% dos veículos que circulam no país possuem seguro e, muitas das vezes, a barreira para a aquisição desse serviço é o valor.

Estima-se que o seguro popular custe, pelos menos, 15% a menos do que o seguro tradicional, já tornando o preço mais acessível as pessoas. Porém, esse valor pode variar de uma região para outra.

Apesar da pouca cobertura, elas já são bastante vantajosas em um caso de colisão. Entretanto, com as necessidades dos consumidores se ampliando, as coberturas tendem a aumentar com o tempo.

Mesmo se falando tanto de peças usadas para a reposição, não é em todos os casos que elas são válidas. Quando se trata de freios, airbags, suspensão e outros itens de segurança, elas precisam ser novas.

Outro ponto bastante vantajoso é conseguir fazer um seguro auto para os carros antigos. Isso porque, muitas seguradoras, não atendem a esse tipo de veículo devido à dificuldade de encontrar peças de reposição.

Mas, enquanto o seguro popular não é encontrado em todas as seguradoras, resta pesquisar por ele ou optar por um seguro que abranja os carros mais velhos. Fique de olho!

Comentários

Dennis Moraes