24Horas Política 

“Segunda sem carne” é aprovada em primeira discussão pela Câmara de Americana

A Câmara Municipal de Americana aprovou, na sessão desta quinta, 16, em primeira discussão, projeto de lei nº 98/2017, que institui a “Segunda Sem Carne” no município. De autoria do vereador Guilherme Tiosso (PRP), a propositura retorna a Casa na próxima sessão (23/11) para segunda discussão. Caso aprovado, segue para sanção do prefeito Omar Najar (PMDB).

 

O projeto  foca a restrição de consumo de carne, em um dia da semana, aos alunos da rede pública. Tiosso defende que o projeto não prejudicará a saúde dos estudantes. “Não existe a possibilidade de cair a qualidade da alimentação dos alunos em função da ausência da carne. Há estudos que comprovam isso, dando consistência na alimentação vegetariana para o ser humano”, explica Tiosso.

 

Para dar sustentação ao PL, o vereador trouxe apara fazer o uso da Tribuna da Câmara a Sandra Limande Lopes, Gerente de Políticas Alimentares na Humane Society Internacional, uma das maiores organizações de proteção animal do mundo.

 

Tiosso deixa claro que a ideia do projeto surgiu da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), que mantém a Campanha Segunda Sem Carne, desde 2009. “35 países já aderiram a esta campanha. No estado de São paulo ela foi lançada em 2009. Não se trata apenas de zelar pela vida animal, mas uma questão de sobrevivência humana abordar o consumo exagerado de carne de origem animal. Para se ter uma ideia, a falta d’água em vários estados brasileiros, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, três principais centros econômicos do país, surge como um agravante para o consumo exacerbado de carne de origem animal. Este projeto abre um debate com a sociedade para que reflitamos sobre a questão do aquecimento global à perda da biodiversidade, às mudanças climáticas e outros fatores”, disse Tiosso.

 

Comentários

Leia também...