dom. jan 19th, 2020

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Secretaria de Meio Ambiente comemora Dia do Pau-Brasil


O projeto “Comemorando e Preservando”, da Secretaria de Meio Ambiente da prefeitura de Americana, está destacando esta semana o Dia Nacional do Pau Brasil, celebrado nesta terça-feira, 3 de maio.  A importância da manutenção e preservação das espécies existentes do símbolo nacional “Pau Brasil” é indispensável para a manutenção da Biodiversidade e para a cultura ambiental do país.

Após a chegada dos portugueses, a exploração intensa do Pau-Brasil  gerou muita riqueza caracterizando um período econômico na história que estimulou a adoção do nome Brasil ao país.

Com nome científico de Caesalpinia Echinata, ela foi declarada a árvore nacional, desde dia 7 de dezembro de 1978, sendo a única especificamente protegida por lei no país, sendo considerado crime o corte ilegal dessa árvore.

O Pau-Brasil é uma árvore de sol, de médio porte com altura entre 8 a 12 metros e tronco de 40-70 cm de diâmetro e folhas de 10-15 cm de comprimento. Suas folhas possuem um brilho característico das cores da bandeira do país, que florescem de setembro a outubro, floração amarela com tons de vermelho, muito bonita e perfumada. Sua maior ocorrência é no Ceará ao Rio de Janeiro na Floresta pluvial Atlântica, sendo particularmente frequente no sul da Bahia.

Uma das particularidades mais importantes da árvore é a madeira pesada com a presença interna de um extrato que gera uma espécie de tinta vermelha. Por ser de alta qualidade, a madeira do Pau-Brasil era muito usada na fabricação de móveis e instrumentos musicais, por exemplo, e existia em abundância na Mata Atlântica. Porém, com a intensa exploração dos portugueses e demais colonizadores do Brasil, a árvore começou a ficar cada vez mais escassa.

Hoje, é baixa a presença de Pau-Brasil na Mata Atlântica, tanto que essa primeira riqueza brasileira, quase totalmente destruída, está ameaçada de extinção dentro seu habitat natural.

A presença de pau-brasil na Mata Atlântica era muito grande até o século XVI. Porém, com a chegada dos portugueses ao Brasil teve inicio a extração predatória do pau-brasil. Os portugueses extraíam a madeira para vender no mercado europeu. A madeira era transformada em móveis, enquanto o extrato era usado na produção de corante vermelho.

Entre os anos de 1500 e 1600, auge da exploração desta árvore pelos portugueses no Brasil, calcula-se que 2 milhões de exemplares de pau-brasil foram derrubados e transportados para a Europa, para comercialização.

 

 

Unidade de Imprensa

Comentários

Dennis Moraes