Santa Bárbara poderia ter se beneficiado com construção de CDP, defende Adegas

Foto: Adegas Junior na SP-306, no limite entre Santa Bárbara e Limeira

Para o candidato, faltou representatividade política junto ao governo do Estado para negociar contrapartidas ao município

 

O candidato a deputado estadual Adegas Junior (Podemos) lamentou a falta de atuação de um parlamentar que intercedesse por Santa Bárbara d’Oeste quando foi anunciado, projetado e construído o CDP (Centro de Detenção Provisória) no limite com o município de Limeira. Por ter cedido a área em que o presídio foi construído, Limeira recebeu toda a contrapartida de investimentos por parte do governo do Estado, mas os impactos sociais já se refletem na rede pública barbarense.

“Este é um dos exemplos de como a cidade perde por não ter um representante da cidade na Assembleia Legislativa”, observou Adegas. Santa Bárbara, que tem 191.889 habitantes, segundo estimativa de 2017 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e 140.097 eleitores, segundo estatística do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), não elege um deputado estadual há mais de 20 anos.

Embora construído em perímetro limeirense, o CDP fica mais próximo de Santa Bárbara. “Do Centro de Santa Bárbara até o CDP dá mais ou menos 6km. Do CDP até o Centro de Limeira dá mais ou menos 30km. Ou seja, por estar mais próximo, nosso pronto atendimento é quem vai dar socorro imediato a essa população carcerária”, exemplificou Adegas.

O candidato defende que, na ocasião em que foi projeto, faltou um representante que tivesse discutido com o governo estadual a liberação de contrapartidas que melhorassem a infraestrutura pública de Santa Bárbara d’Oeste, sobretudo nas área de segurança e saúde, para minimizar os impactos sociais decorrentes da instalação do CDP. “Mais uma vez nós não tivemos um deputado que nos defendesse”, lamentou Adegas.

Inaugurado em abril, o CDP de Limeira foi construído no quilômetro 32 da SP-306 (Rodovia Luís Ometto) – que liga Limeira, Iracemápolis e Santa Bárbara d’Oeste -, e tem capacidade para abrigar 823 dententos de toda a região em regime fechado. Foi anunciado em 2011 e recebeu cerca de R$ 47,8 milhões em investimentos. “Nós vamos pagar a conta e Limeira está levando todo o benefício”, afirmou Adegas.

 

 

Comentários

Notícias relacionadas