Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Saiba como se comportar na festa de fim de ano da empresa e evite vexames

Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem… sabe se comportar. Dezembro chegou e as empresas preparam a tão aguardada confraternização de final de ano. A expectativa toma conta da equipe, que aguarda com ansiedade para comemorar as conquistas dos últimos 12 meses. Mas é preciso muito cuidado para não extrapolar no dia da festa.

 

Os colaboradores precisam ter em mente que a confraternização é um compromisso corporativo e não um evento social. É uma agenda proposta pela empresa como também são as reuniões semanais, participações em congressos e encontros para gerenciamento de crises. O personagem convidado para a confraternização é o mesmo que frequenta esses compromissos. A única diferença é que não é preciso registrar o ponto para entrar e sair da festa.

 

Se por um lado o ambiente é extremamente descontraído, o colaborador nunca deve se esquecer que está cercado por colegas e chefes. A atenção às regras de comportamento evita constrangimentos, vexames e desentendimentos que possam comprometer o bom clima na equipe a partir do temido day after.

 

O momento é de confraternização, por isso, todos os profissionais da empresa devem saber como se comportar e respeitar. Para evitar as gafes recorrentes, algumas empresas aboliram festas noturnas da equipe. Muitas passaram a realizar confraternizações diurnas com as presenças das famílias dos colaboradores.

 

Mas, ainda assim, é preciso seguir algumas regras de etiqueta nessas ocasiões delicadas. Eventos corporativos exigem atenção quanto aos trajes. As mulheres devem evitar roupas muito curtas, decotes exagerados, fendas ousadas e maquiagens extravagantes. É o famoso “menos é mais”. Os homens precisam deixar em casa as camisas de times futebol, regatas, bonés de propaganda, shorts e chinelos.

 

Cuidado também com as bebidas! Festas corporativas não são ambientes para bêbados e sequer para os que se orgulham em dizer que ficam apenas “alegrinhos”. Não é porque a bebida é gratuita que você pode beber sem moderação. Quem extrapola com o álcool fala demais, dá vexame e é inconveniente. Controle-se e garanta sua participação na festa open bar do próximo ano.

 

A falta de uma mesa, do computador e da papelada deixa muita gente desconfortável, mesmo diante de colegas de trabalho com os quais divide a rotina há anos. É nessa hora que falta de assunto abre espaço para as fofocas. Este comportamento negativo evidencia falta de bom senso. O mesmo vale para aqueles que querem aproveitar a festa de balanço do ano para “lavar roupa suja” com o colega. Se há algo pendente, deve ser resolvido em ambiente reservado e com maturidade. A festa, definitivamente, não é o local adequado.

 

Também não é aconselhável aproveitar que o chefe está no mesmo ambiente, e em momento raramente disponível e bem-humorado, para se aproximar em busca de vantagens. Ele também está ali para se divertir. Sua atitude pode ser interpretada pelos colegas como “puxa-saquismo”. Você não precisa disso para fechar o ano, né?

 

Artigo escrito pelo jornalista João Paulo Baxega

Adotou todas as dicas anteriores? Ótimo!

Mas também não se esqueça de outra muito importante. Cuidado com as fotografias! Tire quantas quiser, claro. É, de fato, um momento gostoso de ser registrado. Mas tenha cautela se decidir publicar nas redes sociais. Evite expor os colegas tornando públicas fotos de situações constrangedoras. É a imagem do seu time e da empresa que está em jogo. Muitas corporações possuem até um código de conduta que veta publicação de fotos em redes sociais.

Para não errar siga as dicas anteriores. Seja polido, educado e respeitoso. Mantenha a simpatia, mas sem ser forçado. Fique atento às regras e aproveite a confraternização. Tenho certeza de que você colaborou muito para este momento de comemoração.

 

Boa festa!

 

 

Comentários

Dennis Moraes