Rezende defende inclusão de Americana em sistema que reduz a criminalidade

Indicado como secretário da Frente Parlamentar de Segurança Pública da região, o vereador Welington Rezende (PRP) defende a inclusão de Americana na Crim (Central Regional de Inteligência e Monitoramento), sistema de segurança formado por 725 câmeras de monitoramento de veículos interligadas a 18 municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas).

Em meio à segunda Reunião Ordinária do Parlamento Metropolitano da RMC, realizada nesta sexta-feira (5) na Câmara Municipal, Rezende questionou o motivo pelo qual Americana está fora da Crim. O secretário de Segurança Pública de Indaiatuba, Alexandre Guedes Pinto – cidade que criou o sistema -, afirmou que Americana deixou a Central devido ao custo do sistema e a crise financeira do município, inviabilizando a manutenção do sistema.

Deste modo, Rezende irá trabalhar para o município voltar a compor a Crim, que apreendeu 572 veículos suspeitos, realizou 316 prisões em flagrante e indiciou 334 pessoas.

O parlamentar destacou a queda dos índices de criminalidade e a integração entre a Guarda Civil Municipal e Polícia Militar.

“Fiquei impressionado com a queda dos indicadores de criminalidade. As câmeras identificam com 95% de certeza carros suspeitos de serem roubados ou furtados ou que transportam integrantes de assaltos ocorridos na cidade. Assim, detectado o veículo suspeito através da leitura da placa pelas câmeras, um alarme é acionado na central da Guarda, a polícia faz a perseguição, cerca os suspeitos e realiza a prisão em flagrante. Há prisões que acontecem em 5 minutos”, disse o vereador, que apoia o projeto Câmera Cidadã – que consiste no cadastramento de moradores permitindo a força policial acessar as imagens externas das câmeras residenciais particulares facilitando o esclarecimento de crimes em bairros.

A interligação das câmeras permite que um alarme sonoro e visual seja acionado ao mesmo tempo nos centros de operações das cidades envolvidas na ocorrência, assim que um veículo suspeito é detectado. A informação é passada automaticamente em tempo real para todas as guardas civis interligadas.

 

Licitação

Americana, explicou Rezende, terá 17 câmeras de videomonitoramento nos principais pontos da cidade. O projeto, viabilizado por meio da Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), está em fase de licitação.

Comentários

Notícias relacionadas