RMC 

Região demite mais homens que mulheres

No varejo, no entanto, a dispensa de trabalhadoras é maior

 

O número de trabalhadores do sexo masculino demitidos até o mês de agosto foi 30% maior do que o de mulheres, considerando todos os segmentos dos três municípios da base do Sincomercio (Sindicato dos Lojistas e do Comércio Varejista de Americana, Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste). Analisando apenas o setor do comércio varejista, no entanto, as demitidas superam os homens em 56%. O levantamento foi realizado pela assessora econômica do sindicato, Caroline Miranda Brandão, com base do Caged (Cadastro Geral de Empregados de Desempregados) do Ministério do Trabalho.

 

De acordo com os dados, até o oitavo mês de 2018, a região teve 34.027 demissões. Dessas, 19.244 foram de trabalhadores do sexo masculino (56,6%), enquanto 14.783 (43,4%), mulheres. Na análise por município, o cenário foi o mesmo nas três cidades, com destaque para Nova Odessa, que apresentou a maior diferença entre dispensas masculinas e femininas – 62,7% a 37,3%, respectivamente.

 

Demissões/2018MasculinoFemininoTotal
Americana10.19257,0%7.69543,0%17.887
Nova Odessa2.40162,7%1.42937,3%3.830
Santa Bárbara6.65154,0%5.65946,0%12.310
TOTAL19.24456,6%14.78343,4%34.027

 

Varejo diferente

Considerando apenas o cargo “Vendedores e Demonstradores em Lojas ou Mercados”, um grande indicador do comércio varejista, a realidade é diferente do geral. Somando os três municípios, o número de mulheres demitidas entre janeiro e agosto de 2018 foi 56% maior que a quantidade de homens. Perderam o emprego 2.446 empregadas (61%) ante 1.564 de trabalhadores do sexo masculino (39%).

 

Vendedores e Demonstradores em Lojas ou Mercados
Município/ SexoMasculinoFemininoTotal
Americana78839%1.22461%2.012
Nova Odessa15747%17453%331
Santa Bárbara d’Oeste61937%1.04863%1.667
TOTAL1.564 39%2.446 61%4.010
Comentários

Leia também...