Quer pagar quanto? Prefeitura de S. Bárbara quer parcelar dissídio de servidores em três vezes


Imagem ilustrativa

Prefeitura de S. Bárbara e Sindicato definem propostas para o dissídio. Prefeito e secretários não receberão reajuste este ano

Com o fechamento do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) em 9,83%, no período de maio de 2015 a abril de 2016, a Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste juntamente com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e representantes do SindProSBO (Sindicato dos Professores de Santa Bárbara d’Oeste) definiram duas propostas para o dissídio de 2016, que serão avaliadas por meio de votação a partir de segunda-feira (16) pela categoria.

A primeira proposta é de 3,5% em parcela única e leva em conta o aumento da arrecadação municipal no ano de 2015. Já a segunda, compreende o reajuste parcelado em três vezes, sendo 3% em maio, 4% em setembro e 2,83% em novembro. Para que esta proposta seja colocada em prática será necessária a redução das despesas variáveis com pessoal.

Por esse motivo, o prefeito Denis Andia determinou que este ano o próprio prefeito e os secretários não terão reajuste em seus salários. Portanto, esses salários serão mantidos congelados no período.

 

Assessoria de Imprensa

Comentários

Notícias relacionadas