Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Quais os cuidados a se tomar após fazer exercícios?

A prática de exercícios físicos é um dos fatores de sucesso para uma vida saudável. Muito disso, deve-se aos inúmeros benefícios que as atividades trazem ao organismo, incluindo a prevenção de doenças crônicas e melhor funcionamento do corpo.

 

Por conta disso, percebe-se um aumento gradativo no número de pessoas que praticam exercícios físicos no Brasil. 

 

De acordo com a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), mais de 40% da população é ativa, isto é, pratica algum tipo de esporte ou atividade física.

 

Além disso, dados do próprio Ministério da Saúde apontam que o percentual de corredores no país aumentou 194%, nos últimos anos.

 

Ou seja, os brasileiros estão cada vez mais preocupados com a saúde. Daí a quantidade sempre crescente de espaços fitness, como academia de musculação completa, boxes de crossfit, entre outros.

 

Mas somente se matricular em uma academia ou vestir um tênis e sair correndo na rua é suficiente? A resposta é não.

 

Para ter uma vida realmente saudável, é preciso tomar alguns cuidados, especialmente após a prática de exercícios físicos.

 

Neste artigo, veja alguns cuidados a se tomar após fazer exercícios e como alcançar resultados ainda melhores, conforme seus objetivos.

1 – Faça um alongamento depois do treino

O alongamento é imprescindível para qualquer atividade física. Ele deve ser feito antes e depois do treino, para aliviar as dores musculares provocadas pelos exercícios, relaxar os músculos e reduzir a tensão.

 

Dependendo de cada caso, é preciso, inclusive, intensificar o alongamento.

Por exemplo, um personal trainer para idosos deve levar em consideração as limitações da idade e, desse modo, intensificar os alongamentos antes e após o treino, para evitar lesões musculares e outros problemas relacionados.

 

Importante destacar que, ao alongar o corpo, tem-se maior irrigação dos vasos sanguíneos, o que aumenta a recepção de nutrientes e acelera o processo de recuperação dos músculos.

 

O recomendável é ficar, pelo menos, 30 segundos em cada posição de alongamento.

 

Antes do treino, a prática ajuda a melhorar a amplitude dos movimentos na hora de malhar e, até mesmo, aumentar o desempenho do indivíduo em atividades simples do dia a dia (como subir escadas, entre outros).

2 – Tenha uma alimentação equilibrada

Muitas pessoas pensam que ao praticar exercícios físicos não precisam ter cuidado com a alimentação, podendo comer qualquer coisa, sem se preocupar. 

 

Contudo, se você está procurando uma academia para emagrecer ou para ganhar massa magra, é importante considerar o que você está ingerindo – não só em termos calóricos, mas também, em termos de nutrientes para o seu corpo.

 

Uma das principais recomendações é ingerir alguma fonte de carboidrato após o exercício físico. Isso ajuda o corpo na reposição da energia gasta, para que o organismo não precise utilizar a massa muscular para isso.

 

Também é recomendável a ingestão de proteínas no pós treino, especialmente para o ganho de músculos. Por isso, muitos frequentadores de academia costumam tomar whey protein para engordar, logo após o treino.

3 – Consuma bastante água

Quando praticamos exercícios físicos, a nossa temperatura corporal tende a aumentar e, por isso, suamos. 

 

Com isso, acabamos perdendo grande parte da água do organismo, sendo necessário repor essa quantidade de líquido. Por esse motivo, após o treino, é indispensável ter uma boa hidratação.


Recomenda-se que, pessoas que praticam atividades físicas bebam, no mínimo, uma média de 2 a 3 litros de água diariamente. A quantidade pode ser até maior, caso você perca muito líquido durante os exercícios.

 

Importante ressaltar a preferência pelo consumo de água, ao invés de sucos e refrigerantes. Essas bebidas podem conter açúcar e podem comprometer a hidratação do corpo.

4 – Invista em massagens e terapias de relaxamento

As massagens e as terapias de relaxamento, como a acupuntura para labirintite, não servem somente para doenças crônicas. Ao contrário, elas são ótimas para a recuperação muscular, especialmente no caso de lesões.

 

Para os praticantes de exercícios físicos, recorrer à massagem não é um luxo; mas sim, um método eficiente de completar a rotina de treino.

 

Uma boa massagem é capaz de promover o relaxamento dos músculos, ativar a circulação sanguínea e melhorar a oxigenação dos tecidos. Além disso, ela consegue desfazer pontos de tensão e aliviar as dores no corpo.

 

Para quem não tem tempo, existem clínicas de massagem 24 horas, onde você encontra profissionais capacitados para lidar com os cuidados após a prática de exercícios físicos.

5 – Tenha a ajuda de um profissional

Hoje em dia, é comum nos depararmos com uma série de aplicativos ou cursos pela internet que nos ensinam a praticar atividades físicas em casa.

 

No entanto, apesar de promissores, a falta de um profissional habilitado pode causar uma série de problemas, especialmente pela falta orientação durante e após o treino.

 

Sendo assim, se você deseja fazer uma aula de pilates solo, procure por um estabelecimento ou studio de reconhecimento, com profissionais capacitados para conduzir toda a execução dos movimentos, para que você alcance o seu melhor desempenho.

 

Importante ressaltar que tudo é importante durante a execução de uma atividade física, incluindo:

 

  • A extensão do movimento;
  • A postura do praticante;
  • O número de repetições;
  • A alternância entre os músculos trabalhados;
  • O processo de recuperação.

 

Por conta disso, procure alguém que tenha feito curso para dar aula de pilates, caso o seu interesse for essa modalidade, bem como demais profissionais especializados na área.

6 – Faça períodos de descanso

Muitas pessoas acreditam que a prática de exercícios físicos, especialmente de alta intensidade, sem pausas para descanso, é uma forma de alcançar mais rápidos os seus objetivos (como emagrecer ou ganhar massa).

No entanto, mesmo para quem deseja conquistar o corpo dos sonhos, é preciso ter atenção especial ao descanso, tendo períodos de paradas, para que o seu organismo conquiste os efeitos desejados.

 

Por exemplo, dormir bem é uma das maneiras mais eficientes de maximizar o desempenho do seu corpo durante o treino. 

 

Em sono profundo, o nosso organismo produz os hormônios responsáveis pela formação e regeneração do músculo, como o GH.

 

Sendo assim, ir aos treinos sem dormir, ou não descansar após fazer exercícios físicos, pode ser algo extremamente prejudicial.

 

Além do mais, depois de um tempo sem descanso, o próprio corpo acaba perdendo a energia e a disposição necessárias para executar as atividades por completo, o que pode atrapalhar o treino.

 

A recomendação é considerar o descanso dos músculos de, pelo menos 24 horas de intervalo, entre um treino e outro.

 

Grande parte dos instrutores optam por alternar os exercícios de cada grupo muscular, justamente para dar o descanso necessário.

7 – Não pare o exercício de uma vez

O término abrupto de qualquer atividade física pode ser extremamente prejudicial ao corpo, principalmente quando estamos realizando um treino de alta intensidade (como correr na esteira).

 

Durante a prática do exercício, o nosso sistema nervoso simpático é ativado, o que acelera os batimentos cardíacos e aumenta a pressão do sangue.

 

Por isso, parar de repente pode causar um “choque” no organismo, com ativação do sistema parassimpático, que dilata os vasos sanguíneos, diminui a pressão e pode causar tonturas, fraquezas e desmaios.

 

Por esse motivo, ao praticar uma corrida, ou qualquer atividade intensa, vá desacelerando aos poucos, para dar o devido tempo ao organismo.

8 – Troque de roupa após o treino

Apesar de parecer óbvio, muitas pessoas ficam por muito tempo com as peças de roupa molhadas de suor, mesmo após terminar os exercícios físicos.

 

Porém, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, deixar que o suor “seque” na pele pode causar várias doenças, incluindo o aparecimento de brotoejas.

Embora aparentemente inofensivas, as brotoejas podem causar sérios incômodos, em especial quando ficam inflamadas. Daí, é necessário iniciar tratamento médico.

 

O suor também pode causar uma doença conhecida como foliculite, devido ao atrito da roupa molhada com a pele. Isso “tampa” os folículos pilosos da epiderme, dando origem a cravos ou acne mecânica.

 

Além do mais, o suor das roupas molhadas cria um ambiente quente e úmido, propício para a proliferação de microrganismos bacterianos e fúngicos. Como resultado, você pode sofrer com micoses, frieiras e candidíase.

9 – Não tome álcool depois do exercício

A ingestão de álcool logo após a prática de atividades físicas pode não ser uma escolha inteligente. Isso porque o álcool é calórico, além de não possuir os nutrientes necessários que seu organismo precisa, após o treino.

 

Vale destacar que, por possuir moléculas tóxicas, o álcool também sobrecarrega o fígado, que se ocupa metabolizando a bebida, ao invés de trabalhar para a reconstrução muscular.

 

O álcool também potencializa a desidratação do corpo, que pode causar sintomas de fraqueza, tontura e dor de cabeça.

 

Sendo assim, a melhor escolha é investir em bebidas como a própria água ou a água de coco no seu pós-treino.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Comentários