Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Procura por exame que auxilia a prescrição de medicamentos adequados contra transtornos mentais aumentou 444%, em 2021

Aumento da busca pelo diagnóstico preciso aconteceu durante a pandemia

 

No primeiro semestre de 2021, a procura pelo exame de farmacogenética teve um aumento expressivo de 444%, com relação ao primeiro semestre de 2020. O teste, que tem o objetivo de auxiliar psiquiatras a receitarem o medicamento mais eficaz e com o menor efeito colateral no tratamento da depressão, psicose, ansiedade e epilepsia, registrou aumento significativo no início da pandemia da Covid-19, perfazendo um total de 192% a mais de procura em 2020, comparado ao ano anterior. O levantamento é do DB Molecular, sede do DB Diagnósticos dedicada a exames genéticos e moleculares.

 

De acordo com Dr. Nelson Gaburo, gerente geral do laboratório e doutor em biologia molecular, controlar essas doenças é essencial para evitar a evolução destas, já que são fatores de riscos para o suicídio. O alerta vai ao encontro da campanha Setembro Amarelo, que tem o dia 10/9 marcado como o dia mundial de sua conscientização. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 700 mil pessoas tiraram suas próprias vidas só em 2019.  Um estudo publicado pela Fiocruz aponta que sentimentos de tristeza e depressão, fatores de risco para o suicídio, afetam 40% da população brasileira adulta, já a sensação de ansiedade, foi relatada por 50% das pessoas, em 2020.

 

Para Gaburo, o teste de farmacogenética para transtornos mentais tem se popularizado entre os médicos e a sua procura foi potencializada durante a pandemia. “Apesar da variedade de terapias medicamentosas disponíveis, muitos pacientes apresentam baixa resposta na efetividade do fármaco ou efeitos adversos graves, que podem fazer com que ele pare o tratamento sem a recomendação médica. Com a terapia acertada, o quadro do paciente é estabilizado, evitando assim um agravamento e consequências graves, como, em alguns casos, o suicídio”.

 

Como o exame funciona?

Por meio de uma simples coleta de sangue, o teste identifica em cada indivíduo variações presentes no genoma que podem interferir na atuação dos remédios no organismo. Há dois grupos de genes responsáveis pela resposta do medicamento. Um deles é encarregado de codificar enzimas e canais de recepção que atuam diretamente na eficácia da medicação. “Muitos dos genes que codificam essas enzimas apresentam variações genéticas que podem apresentar diferentes níveis de resposta em pessoas diferentes utilizando o mesmo medicamento. Com o exame, é possível obter informações sobre a metabolização dos fármacos utilizados ou daqueles que possam ser prescritos no futuro”, explicou Gaburo.

 

Centro de Valorização da Vida

Caso esteja tendo pensamentos negativos e queira conversar, o Centro de Valorização da Vida (CVV) é uma iniciativa que presta à população um suporte emocional e ajuda na prevenção do suicídio. O programa atende voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob sigilo, por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias. Para mais informações clique aqui.

 

Sobre o DB Molecular

O DB Molecular trabalha com o desenvolvimento de soluções completas para a saúde por meio da realização de exames de biologia molecular, genética e citogenética. Localizado na cidade de São Paulo, atende a todo o território nacional e apresenta uma infraestrutura cuidadosamente planejada, com salas específicas para diferentes exames ou etapas do processo, atendendo com rigor todas as exigências, conforme preconiza a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e demais órgãos certificadores. Mantendo a premissa do DB Diagnósticos, que é atuar 100% no mercado de apoio laboratorial, o DB Molecular já se tornou uma referência nacional nesse segmento.

 

Sobre o Diagnósticos do Brasil

Fundado em 2011, o DB Diagnósticos é o único laboratório exclusivamente de apoio no mercado brasileiro.  O DB conta com três unidades especializadas (DB Toxicológico, o DB Molecular e o DB Patologia) e três unidades de análises clínicas descentralizadas (São José dos Pinhais, Recife e Sorocaba), além das unidades regionais de apoio (URAs) distribuídas por todo o Brasil. Ao longo dos 10 anos de atuação, se tornou líder no mercado de apoio laboratorial, levando exames de alta complexidade para regiões mais distantes e democratizando o acesso à saúde. Em 2020, o laboratório apresentou um crescimento de 27%, tendo atingido o índice de 500 mil exames realizados e analisados em um único dia.