Presa quadrilha acusada de roubos de cargas no interior

Além das prisões, os policiais também apreenderam armas de fogo


A Polícia Civil prendeu quatro integrantes de uma das quadrilhas mais violentas do Estado de São Paulo. Os integrantes do bando são investigados por ações criminosas na região de Campinas, no interior de São Paulo, nas quais sempre usam fuzis e pistolas. As detenções aconteceram na manhã desta quarta-feira (25) nas cidades de Campinas, Sumaré, Hortolândia e Monte Mor.

Entre os crimes apurados está a invasão à área de cargas do aeroporto de Viracopos, em setembro, e roubos a bancos em Jundiaí e Itupeva, ambos neste mês, que resultaram em mortes de integrantes do bando e de reféns.

Policiais da 2ª Patrimônio (Delegacia de Investigações sobre Crimes Patrimoniais de Intervenção Estratégica), do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), apuravam as atividades do bando havia 90 dias.

Para realizar a operação foram destacados 30 policiais da 2ª Patrimônio e das unidades do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos) e GER (Grupo Especial de Reação).

As equipes prenderam o líder da quadrilha – o vendedor autônomo conhecido como “Pezão”, de 29 anos. Ele foi detido no residencial da Mata, em Monte Mor, também no interior do estado.

Outros dois vendedores autônomos – “Salsicha” e “Birolei”, os dois de 24 anos – foram detidos no Jardim Primavera, em Sumaré, e Jardim Campos Elíseos, em Campinas, respectivamente. Um serralheiro, de 31 anos, apelidado de “Bonitinho”, foi preso no Jardim Terras de Santo Antônio, em Hortolândia.

“Pezão”, que já era procurado, era quem recebia informações privilegiadas sobre movimentação de cargas na região de Campinas. Segundo a Polícia, ele também decidia qual seria o alvo. “Bonitinho”, além de participar das ações, era responsável pela obtenção dos veículos utilizados nos crimes.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, “Birolei” era responsável pela guarda de três espingardas calibre 12 e também intermediava as vendas das cargas roubadas.

Já “Salsicha” participava dos roubos. A função do acusado era providenciar furgões para o transbordo de cargas e manter a logística de armazenamento das mercadorias até a negociação com os compradores.

Os policiais apreenderam, ainda, seis veículos – um Pegeout 308, Volkswagen Fox, VW Golf GTI, VW UP, Toyota Corolla e uma motocicleta Honda CB600 Hornet.

Os presos foram autuados pelo crime de associação criminosa. Os agentes do Deic continuam apurando a localização do arsenal da quadrilha, composto de fuzis e pistolas.

SSP

Comentários

Notícias relacionadas