Polícia Militar prorroga concurso para contratar 74 oficiais médicos

Inscrições, agora, vão até dia 16 de maio. Salário inicial é de R$ 6.417,06

A Polícia Militar prorrogou as inscrições do concurso para a contratação de 74 oficiais médicos. Agora, os candidatos poderão se inscrever até às 15h59 do dia 16 de maio. O aviso de prorrogação foi publicado no Diário Oficial do Estado da última sexta-feira (5).

Os cadastros serão realizados exclusivamente pelo site da Vunesp (www.vunesp.com.br). Para concluir a inscrição, o candidato deverá pagar uma taxa de R$ 200. Ao final do período determinado pelo edital, o boleto não estará mais disponível.

Os médicos, que serão também policiais, farão parte do Quadro de Oficiais de Saúde (QOS) da instituição e atuarão no Centro Médico (CMed) da Polícia Militar. O hospital fica na Avenida Nova Cantareira, no Tucuruvi, zona norte da Capital.

Ao ingressar na carreira, o oficial médico ocupa o posto de tenente de 2ª classe, com remuneração de R$ 6.417,06, para exercer um período de estágio obrigatório. Depois dessa fase, ele é promovido a tenente de 1ª classe e passa a receber R$ 8.153,70.

Os médicos serão responsáveis pelo atendimento de colegas policiais militares, mas o trabalho não se resume a isso. Os oficiais são preparados para atender ocorrências médicas em grandes eventos e situações de emergências.

Requisitos

Dentre os requisitos para se candidatar a uma vaga, é necessário ter idade entre 17 e 35 anos, ser brasileiro, estar em dia com as obrigações militares e eleitorais, além de ter concluído curso superior de graduação em Medicina.

Também é necessário possuir título de especialista, ou certificado de conclusão de residência médica ou declaração de estar cursando, no mínimo, o último ano de residência médica, com a devida outorga pelo órgão oficial competente em cada uma das especialidades médicas descritas no edital.

Todos os requisitos para o cargo estão disponíveis no DOE do dia 24 de março de 2017.

Centro Médico da Polícia Militar

O Centro Médico foi criado por lei estadual em 1892, com objetivo de tratar policiais militares feridos durante o exercício da profissão. O primeiro hospital foi construído ao lado do prédio onde hoje fica a sede das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), na Luz, centro de São Paulo.

Com o crescimento da PM, que se tornou a maior polícia da América Latina, a unidade precisou se reestruturar. Assim, em 1964, o governo lançou a pedra fundamental de um novo hospital, no Tucuruvi, onde até hoje fica sediado o CMed. O prédio foi inaugurado em 1978.

Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública
Foto: SSP
Comentários

Notícias relacionadas