Piracicaba: Mais de 300 trabalhadores da MRV param obra cobrando pagamento da PLR


Mais de 300 trabalhadores da Construtora MRV, que estão trabalhando na construção do Conjunto Habitacional Paradiso, em Santa Terezinha, ao lado da SP-304, cruzaram os braços nesta manhã de segunda-feira, 01 de junho, cobrando o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Piracicaba (Sinticompi), Milton Costa, os trabalhadores aguardam que a empresa abra negociação sobre o pagamento da PLR.

A PLR, conforme o diretor do sindicato, Edson Batista dos Santos, está assegurada na convenção coletiva de trabalho da categoria, inclusive estabelece que a empresa deve negociar com o sindicato da categoria o seu pagamento. Como a empresa não abriu negociação para estabelecer o valor a ser pago aos trabalhadores, em assembleia, nesta manhã de segunda-feira, eles decidiram cruzar os braços, como forma de pressionar a MRV a estabelecer o valor e a data a ser paga.

O  Parque Paraíso é uma obra iniciada no ano passado. No local estão sendo construídos 1.344 apartamentos, divididos em 84 blocos.

Comentários

Notícias relacionadas