24Horas Santa Bárbara d´Oeste 

Peça “O Broto” é encenada na Estação Cultural de Santa Bárbara d’Oeste


Grupo Di Atus apresenta seu grande sucesso no palco Armazém da Estação Cultural

A história de um menino chamado José, mas que também poderia ser chamado de Paulo, Rodrigo ou um nome qualquer. Ele é o broto que germina no terreno cênico da concepção. Com esse enredo o grupo de teatro Di Atus conta a história de todos os brotos que precisarão sempre de um solo fértil para sua frutificação, durante a apresentação da peça de teatro “O Broto”. A próxima parada do espetáculo será no palco Armazém da Estação Cultural, espaço multicultural revitalizado pela Fundação Romi, dia 19 de agosto, sexta-feira, às 19h30, com entrada gratuita.

“O Broto” é um espetáculo que tem a relação humana como principal fonte. Para provocar a reflexão almejada, é utilizada a recorrente história de uma criança em fase de formação, onde são de extrema importância as relações vivenciadas.     Tendo como metáfora a terra que acolhe e acalenta como uma mãe é visto em cena brotar aos poucos os personagens da história, com interpretações limpas e uma encenação livre de muitos amuletos cênicos. Ao mesmo tempo em que vivenciada, a história atemporal é comentada pelos atores, que oscilam entre comandar e observar a ação, promovendo um relato consciente a situações que compõem a vida de todos nós.

O Grupo Di Atus foi fundado em 2006. No primeiro ano, iniciou uma pesquisa de teatro popular, e descobriu nas obras de Luis Alberto de Abreu a chave de estímulo para a montagem da comédia popular, “O Anel de Magalão”, viajando pelo estado de São Paulo, o que acarretou mais de 30 prêmios com o trabalho. Em 2010 o grupo encontrou no universo do teatro do absurdo, um texto do dramaturgo Fernando Arrabal, que traduz o vazio do homem frente ao mundo, e fez um circuito por importantes festivais do país, com o espetáculo “Fando e Lis”.  Em 2012, foi um dos projetos contemplados no Edital do Conselho Municipal de Cultura de Santa Bárbara d’Oeste, sua cidade sede, e deu-se a realização do projeto “O Broto”, espetáculo vencedor do Mapa Cultural Paulista 2014, o qual representou a região de Campinas.

FICHA TÉCNICA

Livre inspiração na obra “O Meu Pé de Laranja Lima”
Dramaturgia (processo colaborativo) e Direção: Otávio Delaneza
Orientação Dramatúrgica: Almir Pugina
Duração: 80 minutos
Gênero: Drama
Classificação Etária: 10 anos
Músicas: Hulkinho e Otávio Delaneza
Cenografia e Figurino: Grupo Di Atus
Iluminação: Lays Ramires e Grupo Di Atus
Contra-regra: Edson Nepomuceno
Operador de Luz: Otávio Delaneza
Trilha sonora (execução): Hulkinho e elenco
Preparadora Musical: Ana Paula Rotger

Elenco:
Ator Personagens
Bruno Peres Pai / Zezé / Amigo
Helton Carlos Zezé / Tio / Cantador
Lays Ramires Broto / Irmã mais velha / Zezé / Professora
Marcela Isler Irmão mais novo / Zezé
Matheus Luis Irmão mais velho / Zezé
Valéria Nepomuceno Mãe / Zezé / Irmã do meio

Informações: Estação Cultural, Av. Tiradentes, 02, centro, Santa Bárbara d´Oeste. 19.3455.4833. estacaocultural.org.br

ESTAÇÃO CULTURAL

Inaugurada em 2007, a Estação Cultural é resultado da revitalização da antiga estação ferroviária de Santa Bárbara d´Oeste pela Fundação Romi. A Estação Cultural é um lugar de encontros plurais e multiculturais, onde a comunidade pode aprimorar a sua percepção acerca da cultura local e regional, divulgar valores, trocar vivências, adquirir conhecimentos, experimentar emoções, elaborar pensamentos, tomar iniciativas e ajudar a constituir a identidade cultural da cidade e região. A Estação Cultural está localizada na Avenida Tiradentes, 02, no Centro de Santa Bárbara d´Oeste, SP. (19) 3455-4833. www.estacaocultural.org.br.

FUNDAÇÃO ROMI

Criada em 1957, em Santa Bárbara d’Oeste, pelo casal Américo Emílio Romi e Olímpia Gelli Romi, a Fundação Romi tem como missão promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura. Pioneira na promoção da comunidade regional e na realização de ações sociais, atende mais de 30 mil pessoas por ano por meio de seus quatro grandes eixos: o Centro de Vivências do Desenvolvimento Infantil (CEDIN), o Núcleo de Educação Integrada (NEI), Centro de Documentação Histórica (CEDOC) e a Estação Cultural (EC). Tendo como apoiadora a Indústrias Romi S.A., instituições governamentais e não governamentais e demais parceiros da iniciativa privada, a Fundação Romi objetiva, continuamente, atingir maior número de beneficiários por meio de suas áreas de atuação, seus programas e projetos. Av. Monte Castelo, 1095, Jd. Primavera – Santa Bárbara d’Oeste, SP. (19) 3499-1555. www.fundacaoromi.org.br.

Comentários

Leia também...