Paulo Henrique Amorim é condenado a prisão por ofensas contra jornalista da Globo

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) condenou o apresentador Paulo Henrique Amorim, da TV Record, a um ano e oito meses de prisão por chamar o jornalista Heraldo Pereira, da TV Globo, de “negro de alma branca”. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (4) pela colunista da Folha Monica Bergamo. A ofensa foi feita em um texto postado no blog do réu. A pena será substituída por uma restrição de direito, a ser ainda definida.

Amorim foi condenado pelo crime de injúria preconceituosa. No texto analisado pelo Tribunal, o jornalista dizia também que Heraldo ”não conseguiu revelar nenhum atributo para fazer tanto sucesso, além de ser negro e de origem humilde”. As críticas foram publicadas em 2009.

paulo

Para a desembargadora Nilsoni de Freitas Custódio, o apresentador “manifestou sua opinião pessoal em relação à vitima, desacompanhada de qualquer dado concreto, com a nítida intenção de ofender a honra”. A advogada de Paulo Henrique Amorim, Maria Elizabeth Queijo, já informou que vai recorrer, já que seu cliente apenas exerceu o direito à crítica.

No ano passado, um acordo judicial obrigou o apresentador a tornar pública uma retratação por conta das ofensas dirigidas ao jornalista da TV Globo. O texto foi divulgado em em anúncios de jornais.

Comentários

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta