fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Pandemia da Covid-19 muda hábitos da população e une famílias

Com a recomendação ou em alguns casos, até proibição, de as pessoas saírem às ruas, famílias ficam em casa e retomam hábitos antigos
No passado, quando não havia tanta tecnologia nem muitas opções de entretenimento caseiras, era comum as famílias se reunirem em casa para jogar baralho, jogos de tabuleiro, além de uma infinidade de outras diversões. Uma delas é o ferreomodelismo, um dos hobbies mais antigos do mundo, que por ser uma atração indoor, não sujeita a intempéries, tem ganhado adeptos pelo Brasil e se popularizado entre os amantes de trens. Em tempos da pandemia com o coronavírus, este hobby pode reunir toda a família em torno da ferrovia para horas de entretenimento e relaxamento, esquecendo-se, pelo menos por um tempo, desta doença que assola o mundo.

A origem do ferreomodelismo remonta ao período em que o transporte ferroviário foi adotado massivamente. As primeiras miniaturas de trens foram fabricadas por volta de 1830, por artesãos alemães. De lá para cá, muita coisa mudou, principalmente no Brasil, onde o transporte de passageiros pelas ferrovias deixou de acontecer, com exceção dos passeios turísticos. Mesmo assim, a paixão de algumas pessoas por este hobby se intensificou.

De norte a sul do Brasil, muitas pessoas têm se interessado pelos trens elétricos em miniatura, seja por pura diversão, hobby ou mesmo para preservar a memória ferroviária do país.

“Em tempos como estes, em que as famílias têm ficado em casa, é preciso arrumar algum hobby para distrair a mente. As pessoas pensam que o transporte ferroviário morreu, mas ele está vivo e em expansão. A ferrovia é de valor estratégico imprescindível para um país como o Brasil, e este crescimento ajuda a fomentar ainda a mais a paixão que muitos brasileiros têm pelos trens, sendo que muitos passam o hobby do ferreomodelismo para as futuras gerações”, diz Lucas Frateschi, diretor da Frateschi Trens Elétricos, empresa com sede em Ribeirão Preto, no interior paulista, que possui mais de 50 anos de atuação no mercado e é a única fabricante de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais na América Latina.

 

Comentários