fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Variedades

Os principais mitos sobre alimentação canina

Saiba quais alimentos não devem estar presentes na dieta do seu cachorro.

 

Ter um cachorro saudável envolve uma série de cuidados. É preciso manter as vacinas em dia, fazer com que ele pratique exercícios regularmente e, claro, oferecer uma boa alimentação. Contudo, quem procura sempre manter seu animal saudável deve prestar atenção em algumas cautelas em relação ao que ele come.

 

Existem alguns mitos sobre o que pode e não pode ser dado ao cachorro, capazes de confundir as pessoas. Neste texto, conheça melhor sobre alguns deles e saiba porque se tratam de mitos.

Oferecer carne crua para o cachorro é saudável e seguro

Esse é um mito que pode, inclusive, prejudicar a saúde do cachorro. Caso a carne fique exposta por muito tempo, ela pode entrar em estado de putrefação. Outro risco é que não tem como o dono saber como a carne foi processada e manuseada, ou seja, não há como ter certeza de que ela tem risco de adoecê-lo de alguma forma.

Ovo cru misturado a ração deixa o pelo mais bonito

Este é outro mito que precisa ser desconstruído. A presença do ovo tende a desbalancear a dieta do cachorro, fornecendo mais proteínas do que ele necessita. Dar ovo cru ao animal ainda faz com que haja o risco dele ser infectado com salmonela, um tipo de bactéria presente em ovos que pode ser fatal para cães com baixa imunidade.

Não se deve dar frutas cítricas aos cachorros

O pH do suco gástrico do cão é mais ácido do que do ser humano: entre 1 e 2 contra 2 e 3,5. Isso quer dizer que o estômago dos cachorros é muito mais ácido que o do seu dono. Por isso, eles tiram de letra o consumo de vegetais que sejam ácidos, tais como limão, laranja, mamão, tomate e abacaxi.

 

Por isso, caso você tenha um cão saudável, é permitido e não há riscos em oferecer frutas cítricas para ele comer. No entanto, elas só devem ser evitadas se o animal demonstrar ter uma intolerância individual com a fruta ou um quadro de gastrite.

Cachorro pode comer uva

Agora, se tem uma fruta que está proibida para os animais é a uva. Ela causa uma série de reações negativas nos pets. A Ciência não conseguiu determinar exatamente o que causa isso, mas, em todo caso, tanto uva fresca, quanto passa, podem fazer mal ao bichinho.

 

Entre os problemas causados, pode-se citar desidratação, fraqueza, dor abdominal, vômitos, diarreias, tremores e insuficiência renal. Eles podem aparecer simultaneamente ou de forma separada. Por isso, a recomendação dos veterinários é que nunca se dê uva para o seu cão.

Ração causa câncer

Veterinários já ouviram relatos de seus pacientes afirmando que a ração consumida pelo cachorro faz com que ele desenvolva câncer. Os profissionais comentam que essa percepção é equivocada e não deve ser atribuída ao consumo de rações por longos anos.

 

O que acontece é que, hoje, a longevidade dos animais é muito maior do que antigamente. Antes, um cão com sete anos já era considerado idoso. Atualmente, é comum encontrar animais com o dobro dessa idade. Uma vez que eles vivem por mais anos, a incidência de doenças, como o câncer, também aumentou.

Dieta caseira e natural é 100% saudável para o cão

Este é um mito em parte. Caso o dono queira adotar uma dieta que envolva apenas alimentação natural, excluindo a ração, ela pode ser, sim, benéfica para o cão, ajudando-o a perder peso e mantê-lo saudável.

 

Entretanto, este só será o caso se o tutor procurar a orientação adequada do veterinário para adoção dessa dieta, sem fazê-la por conta própria. Ele que irá avaliar o que o seu cão necessita, levando em conta a idade, o peso e o quadro médico dele, para montar um cardápio que atenda o que ele precisa.

Cachorro pode comer chocolate

Para terminar, outro alimento que pode ser fatal para o seu pet é o chocolate, rico em cafeína e teobromina. Essas são substâncias que não são metabolizadas por cães e gatos e, dependendo da quantidade ingerida, podem levá-los a óbito.

 

A ingestão do chocolate pode causar hemorragia interna, vômitos, diarreias e ataque cardíaco. Como não há um antídoto, caso o cachorro consuma chocolate, o tratamento é complicado. O médico pode fazer uma lavagem gástrica, dar um soro na veia para evitar desidratação por diarreia ou administrar um remédio que cause vômito.

 

Portanto, muita atenção para que seu animal não consuma chocolate por acidente. Fique alerta, principalmente, se você tiver uma criança em casa, que pode oferecer a comida para o cão sem saber das consequências.

Comentários