fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Olimpíada de Tóquio pode ser adiada em alguns meses pelo coronavírus

A ministra olímpica do Japão declarou que os Jogos Olímpicos de Verão de 2020 podem ser adiados para o fim do ano.

 

Por mais que todos estejam ansiosos para assistir à Olimpíada na sala de casa, devido ao surto de coronavírus — que vem adiando campeonatos esportivos ao redor do mundo, além de outras atividades — é provável que os Jogos de Tóquio 2020 sejam adiados por alguns meses.

 

Seiko Hashimoto, ministra olímpica do Japão, declarou que os organizadores da Olimpíada estão “fazendo todo o possível” para assegurar a continuidade dos Jogos de acordo com o que foi planejado. Alguns argumentam que a manutenção da data vai de encontro com o bem estar dos envolvidos, em especial os atletas que não poderão manter sua preparação em dia.

 

Além disso, o COI, Comitê Olímpico Internacional, “exige que os jogos sejam realizados até 2020”, o que a ministra interpreta como permissão de um adiamento, caso venha a ser necessário.

 

Os Jogos estão programados para acontecer entre 24 de julho e 9 de agosto e, de acordo com o contrato de hospedagem, o direito de cancelamento da Olimpíada segue com o COI.

 

No entanto, Thomas Bach, presidente do COI, afirma que sua equipe permanece “muito confiante em relação ao sucesso” dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020 em Tóquio. O presidente também pede aos atletas participantes que prossigam com as preparações com toda a força e confiança.

Impacto do Coronavírus no esporte

O COVID-19 tem provocado cancelamentos, adiamentos e portões fechados em partidas esportivas por todos os cantos do planeta, especialmente no futebol.

 

No Brasil, a CBF, Confederação Brasileira de Futebol, interrompeu os torneios nacionais por um prazo indeterminado e deixou os campeonatos estaduais a cargo de suas respectivas federações.

 

Reuniões foram convocadas e já houve adiamento imediato por parte de algumas. O primeiro campeonato estadual a ser interrompido foi o Mineiro, no dia 15 de março. Em seguida, no dia 16 de março, o campeonato Paulista também foi paralisado.

 

Já na Europa, após jogos serem realizados com os portões fechados para o público, foram tomadas medidas mais severas. A Itália — segundo país mais afetado pelo coronavírus — teve todas as suas competições nacionais suspensas, inclusive a série A, até 4 de abril.

 

A Liga Espanhola paralisou suas duas próximas rodadas, após a equipe do Real Madrid entrar em quarentena, e a França anunciou que as partidas das duas divisões serão disputadas sem torcida até 15 de abril.

 

Em Portugal, os jogos também serão realizados sem a presença de público por um prazo indeterminado, assim como cinco países da América do Sul: Paraguai, Chile, Equador, Argentina e Colômbia. E na Inglaterra, foi anunciada a paralisação das partidas no dia 13 de março, após o treinador do Arsenal, Mikel Arteta, ter sido diagnosticado com a doença.

 

Até o momento, o Campeonato Alemão é o único grande torneio europeu que está mantendo os seus jogos. No entanto, já foi anunciado pela Bundesliga que a suspensão das disputas acontecerá a partir da próxima segunda-feira, dia 23 de março.

 

Além disso, tanto a Liga dos Campeões quanto a Liga da Europa foram paralisadas. Ambas estavam em suas fases de oitavas de final, com partidas que tinham previsão de serem realizadas na próxima semana.

 

A Libertadores da América também foi suspensa pela Conmebol, assim como as eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo, que teve a paralisação autorizada pela FIFA.

 

Outros esportes também foram afetados pelo coronavírus. Na Fórmula 1, o GP da Austrália foi cancelado e os GPs da China, do Bahrein e do Vietnã foram adiados. No basquete, a Euroliga e a NBA foram interrompidas. No tênis, os torneios da ATP foram suspensos e as finais da Fed Cup foram adiadas.

Comentários