Obama prometeu resposta sobre espionagem ao Brasil até quarta-feira, diz Dilma

Presidente afirmou que viagem de Estado aos EUA depende de condições a serem criadas por Obama

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (6) que o presidente dos EUA, Barack Obama, se comprometeu a responder ao governo brasileiro sobre as denúncias de espionagem até a próxima quarta-feira. Segundo o twitter do Palácio do Planalto, Dilma disse que Obama assumiu responsabilidade “direta e pessoal” pela investigação das ações.

 

AP

Presidente dos EUA, Barack Obama, cumprimenta presidente do Brasil, Dilma Rousseff, em São Petersburgo, onde acontece reunião do G20

Segundo reportagem veiculada pela TV Globo, o programa de monitoramento da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, sigla em inglês) espionou emails, telefonemas e mensagens da presidente brasileira. As informações foram divulgadas com base em documentos fornecidos por Edward Snowden , ex-funcionário terceirizado da NSA.

As denúncias causaram  mal-estar nas relações entre Brasil e EUA  causaram mal-estar na relação bilateral e colocaram em dúvida a visita de Estado que Dilma deve fazer aos EUA em outubro. Nesta sexta-feira, a presidente afirmou que a realização da visita depende de condições políticas a serem criadas por Obama.

Na quinta-feira, Dilma cancelou o envio a Washington da equipe formada por funcionários da Presidência, responsável por preparar a visita.

Em meio às denúncias,  Dilma e Obama se reuniram em São Petersburgo à margem da cúpula do G20 na quinta-feira. Nenhum detalhe foi divulgado pelo governo dos EUA, mas, anteriormente, Ben Rhodes, vice-assessor de segurança para comunicações estratégicas da presidência americana, havia dito que Obama buscaria no encontro “que os brasileiros tenham um melhor entendimento sobre o que fazemos e o que não fazemos, para entender melhor suas preocupações”.

A presidente acrescentou que vai propor à ONU uma nova governança contra a invasão de privacidade.

 

IG

Comentários

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta