RMC 

O caminho para mensurar o avanço em LPT dos alunos da Educação Básica


Um material didático de Leitura e Produção de Texto (LPT) foi cocriado pela Maestrello e educadoras do Colégio Externato Rio Branco, de São Bernardo do Campo (SP), no último sábado (13). O caderno, customizado para o Ensino Fundamental I, foi confeccionado para elevar a comunicabilidade dos estudantes da escola particular, onde a empresa social novaodessense presta consultoria desde 2012.

“Analisamos todas as propostas textuais do ano passado e, diante desse estudo, as participantes aprenderam a elaborar uma porposta de redação mais clara e objetiva para seus alunos, para refinar a escrita deles, o que também reflete numa melhor comunicação oral”, informou a educadora e diretora executiva da startup de geração de conhecimento, Ana Lúcia Maestrello.

Etapas da formação

A formação, realizada para 20 professoras e duas coordenadoras de ensino, foi dividida em quatro etapas, durante as oito horas de atividades conduzidas por Ana.

“O primeiro trabalho foi o de análise; posteriormente, pedi a elaboração de propostas de gêneros textuais diversos, a partir do estudo de uma narrativa; depois foram questionadas quais as estratégias que os professores podem fazer uso, que vão interferir na nota que darão aos textos, com critérios avaliativos presentes nos vestibulares; e, por fim, ministrei uma oficina de correção textual, que objetivou amarrar todas as etapas anteriores, para justificar a importância do caderno de produção de texto do Externato Rio Branco”, comentou a educadora de Nova Odessa (SP).

Ainda segundo ela, esse é o caminho para mensurar, com indicadores qualitativos, o avanço em LPT de cada aluno. “A produção de texto é a melhor forma de avaliar o conhecimento e a clareza comunicativa de uma pessoa. Atingido esse ponto, temos a comunicabilidade, que significa a facilidade de transmitir uma ideia de forma que todos a compreendam”, ressaltou.

 

 

Assessoria de imprensa

Comentários

Leia também...