Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Número de ocorrências de furtos e estupros retomam o patamar do período pré-pandemia

Especialista em segurança destaca o comportamento do cidadão com o relaxamento das regras e medidas de proteção

O aumento de casos de furtos e estupros em Campinas (SP) volta a preocupar as autoridades de Segurança Pública. Especialmente nestas duas modalidades de crime, as ocorrências no município demonstram um retorno ao patamar do período pré-pandemia. São muitos os fatores que contribuem para a elevação do número de casos, mas segundo o especialista em segurança, Adalberto Santos, o comportamento do cidadão com o relaxamento das regras e medidas de proteção tem um peso significativo para o aumento dos índices.

Os dados de maio deste ano reforçam ainda mais a preocupação das autoridades com a segurança no município. No mês, as ocorrências de furtos aumentaram 60% e os casos de estupros, 44%, em comparação com o mesmo período em 2020 em Campinas.

Para Adalberto Santos, diretor superintendente da Sigmacon Consultoria em Segurança Corporativa, a queda no número de delitos, especialmente no início da pandemia, está associada a uma série de fatores. “Com o isolamento social, as pessoas permaneceram mais em casa”, avalia. “Some-se a isso que também a marginalidade agiu menos, pois estava temerária quanto à contaminação pelo novo coronavírus”, completa.

O aumento significativo no número de ocorrências de furtos e estupros, especialmente a partir dos índices apresentados em maio deste ano, tem uma relação estreita com o comportamento do cidadão. “Estamos diante de uma lenta, mas visível retomada de normalidade, que vem sendo acompanhada por um relaxamento generalizado com as medidas de segurança e proteção”, afirma Santos.

O especialista observa ainda que a elevação nas taxas de desemprego e a instabilidade financeira dos lares levaram muitas pessoas ao mundo do crime. “A falta de oportunidades não justifica este comportamento, mas este é um fato que explica, em muitas medidas, o aumento do número de ocorrências, especialmente de furtos”, diz.

Sobre a incidência crescente dos casos de estupro, Adalberto Santos observa que os números são alarmantes. “É fundamental que as autoridades policiais e também a Justiça busquem novas estratégias para coibir este crime hediondo”, afirma.

Na visão do especialista, embora haja uma mudança de panorama, provocada principalmente pelo relaxamento do isolamento social, é preciso atenção às medidas de proteção. “É fundamental que tenhamos um comportamento mais atento e cuidados, tanto dentro quanto fora de casa”, conclui.