fbpx

Portal SB24Horas

Conteúdo é aqui!

Novo Crossover Edge mostra sua aceitação no mercado norte-americano

Nova Ford Edge

A Ford registrou recorde histórico de vendas de utilitários esportivos no primeiro bimestre deste ano nos Estados Unidos, totalizando 115.228 unidades no varejo – um incremento de 16% sobre o mesmo período de 2015. O novo crossover Edge, que chega ao Brasil brevemente, foi um dos destaques da marca no segmento, com um crescimento de 91% em fevereiro e 56% no bimestre.

Tradicional fabricante de SUVs, veículos que reúnem a qualidade de automóveis com características off-road, a Ford teve suas vendas impulsionadas em boa parte pela preferência dos consumidores jovens da geração do milênio e mulheres. Além do Edge, os demais modelos de utilitários esportivos da marca apresentaram crescimento de dois dígitos: Explorer, Escape, Expedition, Flex, além do veículo especial Police Interceptor Utility.

O Explorer é o SUV líder de vendas da categoria e também o mais popular entre os consumidores da geração do milênio, de 25 a 34 anos, e entre as mulheres, segundo dados da IHS Automotive nos Estados Unidos. O Edge tem grande aceitação entre grupos de consumidores de diferentes gerações, especialmente no segmento dos veículos “premium”.

Geração do milênio

A preferência dos utilitários esportivos está ligada à tendência dos jovens da geração do milênio de se mudar das áreas centrais das cidades para casas nos subúrbios. De acordo com a Associação Nacional de Corretores de Imóveis dos EUA, a idade média das pessoas que compram seu primeiro imóvel é 30 anos, na qual a maioria se casa e começa a ter filhos.

“A geração do milênio começa a formar famílias que estão crescendo, tanto no número como na idade dos filhos. Nossos SUVs têm o espaço que essas famílias precisam, com a imagem que elas desejam projetar”, diz Erich Merkle, analista de vendas da Ford EUA. “Assim como os smartphones, jeans apertados, comida orgânica e reality shows, os utilitários esportivos da Ford hoje fazem parte da lista de desejos da geração do milênio.”

Comentários

Dennis Moraes